Mendez
Home Internacional Marcelo Mendez projeta clássico contra o Brasil
Internacional - Seleção Brasileira - 7 de outubro de 2019

Marcelo Mendez projeta clássico contra o Brasil

O clássico sul-americano na Copa do Mundo acontecerá na quarta-feira. Mendez elogia o Brasil

Brasil e Argentina duelarão nesta quarta-feira, na abertura da segunda semana da Copa do Mundo masculina, na cidade de Hiroshima, no Japão. Enquanto a Seleção Brasileira segue na liderança e como única invicta na competição, os argentinos ocupam a sétima posição, com duas vitórias e três derrotas.

Certeza de pedreira pela frente, garante o treinador Marcelo Mendez.

– Enfrentar o Brasil sempre é difícil. Conta com um elenco forte, tem grandes jogadores que já contam com uma bagagem internacional importante. Além disso, jogam há um bom tempo juntos, se conhecem entre eles e conhecem os torneios que disputam. O Brasil, no vôlei, sempre é candidato ao título, em todos os torneios que participa. Tem um dos elencos mais completos. Sempre será cotado como um dos favoritos – diz.

Na primeira semana da Copa do Mundo, a Argentina venceu os Estados Unidos e a Tunísia e foi derrotada pela Itália, Polônia e Japão. Além do Brasil, os hermanos terão ainda pela frente Irã, Rússia, Egito e Austrália.

– Nosso elenco está evoluindo. Temos um time muito novo, com muitos jogadores tendo sua primeira experiência internacional em um torneio de alto nível. Precisamos aprender a lutar contra os grandes, mas precisamos marcar um ritmo pesado contra as equipes que se encontram em um nível equilibrado. Precisamos ser mais constantes, mais consistentes – analisa o treinador.

Da atual equipe do Brasil, o central Isac e o levantador Cachopa são os únicos que seguem sob o comando do técnico argentino no grupo do Sada/Cruzeiro para a temporada.

– São jogadores que conheço muito bem e estão preparados para jogar, sempre. Isac vem demostrando há algumas temporadas que é um dos melhores centrais do Brasil e está sempre pronto para jogar. Cachopa é novo, porém é um menino com muita vontade de aprender e de ganhar. A experiência que ele teve ao longo desses anos conosco na Sada, e essa sequência de jogos que ele teve e está tendo com a seleção, contribuem com a sua evolução crescente como jogador.

Veja também

Líder da primeira fase, Vôlei Renata escapa dos rivais Sesi SP e EMS/Taubaté na semi

O Vôlei Renata está na semifinal do Campeonato Paulista e vai ter uma semana cheia de trab…