4x4
Home Praia Semi para o Brasil no 4×4 no Mundial de Praia
Praia - 14 de outubro de 2019

Semi para o Brasil no 4×4 no Mundial de Praia

Seleção Brasileira feminina de 4x4 enfrentará a Austrália por uma vaga na final, em Doha

O Brasil avançou nesta segunda-feira à semifinal do torneio feminino no vôlei de praia 4×4 dos Jogos Mundiais de Praia, disputados em Doha (Qatar). A equipe verde-amarela superou a seleção de Gâmbia por 2 sets a 0 (21/6, 21/9) e avançou de maneira invicta à próxima fase da competição, com quatro jogos, quatro vitórias e nenhum set perdido.

A semifinal será disputada contra a equipe da Austrália, nesta terça-feira, às 11h (de Brasília). Do outro lado do chaveamento, Canadá e EUA se enfrentam na outra semifinal. A Austrália soma três vitórias e uma derrota no torneio, tendo superado nas quartas de final a República Tcheca por 2 sets a 0 (21/14, 21/14).

A medalhista olímpica Bárbara Seixas foi a maior pontuadora no duelo, com oito acertos, sendo cinco em ataques e três em aces. Quem também se destacou foi a levantadora Rebecca, que comentou a vitória pelas quartas de final.

– Acabamos tendo um cruzamento um pouco mais tranquilo nas quartas de final, pudemos colocar todas as meninas para jogar. Estamos nos entrosando cada vez mais, a energia do grupo está muito bacana, a comunicação está fluindo muito bem. A partida contra a Austrália talvez seja uma das mais fortes. Ainda vamos estudá-las, sabemos que a Kendall recebe a maioria dos levantamentos, mas estamos contando com nossa energia. Estamos bem adaptadas, unidas e acredito que isso fará a diferença – disse.

A equipe brasileira de 4×4 é formada por Bárbara Seixas (RJ), Carolina Horta (CE), Fernanda Berti (RJ), Juliana (CE), Rebecca (CE) e Tainá (SE), comandadas pela técnica Letícia Pessoa, com Reis Castro como chefe de equipe. A técnica brasileira analisou a campanha brasileira até aqui.

– Acho que as meninas estão se superando em todos os aspectos, se entrosando, demonstrando muita união e espírito de grupo, as meninas estão falando bastante em quadra. E isso faz com que a performance fique cada vez melhor. Rodamos um pouco o time, descansamos um pouco algumas atletas, e o nível continuou alto. Rebecca e Bárbara se adaptaram muito bem nas funções de passe e levantamento, esperamos fazer outra boa apresentação na semifinal – destacou a treinadora da equipe brasileira.

LEIA TAMBÉM

Dominicanas surpreendem americanas na final da Norceca

Betim receberá o próximo Mundial masculino de clubes

Coluna: a evolução do Brasil na Copa do Mundo

Tandara fala sobre momento no Sesc e na Seleção

Veja também

Curitiba x Sesc marcou despedida de Mariana Galon, por problemas cardíacos

Com casa lotada, a estreia de Sesc RJ e Curitiba na Superliga 2019/2020 foi marcada por em…