Home Estaduais Praia vence o Minas no tie-break e fatura o Campeonato Mineiro
Estaduais - 7 de novembro de 2019

Praia vence o Minas no tie-break e fatura o Campeonato Mineiro

O Dentil/Praia Clube voltou a vencer o rival Itambé/Minas – pela terceira vez na temporada -, em mais uma final, e conquistou o Campeonato Mineiro Feminino 2019, na noite desta quinta-feira na Arena do MTC, em Belo Horizonte (MG), com a vitória por 3 sets a 2 – parciais de 25-23, 20-25, 25-21, 25-18, 15-11.

A central do Minas, Thaisa, foi a maior pontuadora do jogo, com 22 pontos. Pelas donas da casa, outro destaque foi a oposta Bruna Honório, com 18 pontos. Na disputa pelo terceiro lugar, na abertura da rodada nesta quinta-feira, o Curitiba venceu o Mackenzie por 3 sets a 0.

Esse foi o terceiro título da equipe de Uberlândia na temporada, em menos de um mês. Começou conquistando o torneio amistoso Desafio Minas x Rio, em Sete Lagoas (MG) e, na semana seguinte, garantiu a Supercopa em Uberlândia  (MG). Todos os títulos foram em cima do rival Minas.

(Orlando Bento/MTC)

Superliga

As duas equipes se concentram agora na estreia na Superliga 2019/2020, na próxima terça-feira. O Minas enfrenta o Flamengo, às 20h30, no Ginásio do Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro (RJ), com transmissão pelo SporTV 2. O Praia tem pela frente a equipe de Valinhos, que subiu nesta temporada da Superliga B, às 20h, em Valinhos (SP), com transmissão pelo Canal Vôlei Brasil.

O jogo foi equilibrado. O Minas evoluiu em relação aos clássicos anteriores contra o Praia, mas ainda mostra muita deficiência pelas pontas – tanto no ataque quanto no passe. Kasiely jogou melhor que a norte-americana Deja McClendon, dando pistas de que pode seguir na equipe como a segunda opção na ponta, mesmo depois do retorno da venezuelana Acosta, que desfalcou o Minas por conta de uma lesão na panturrilha direita. Deja até conseguiu colocar algumas bolas no chão. Mas, protagoniza erros bizarros e dá prejuízo no passe.

Erros

O Praia errou mais do que o normal e, nos dois primeiros sets, o passe não funcionou. Mas, quando o jogo encaixa dá para ver que é o time a ser batido na temporada, com boas opções no banco. Paulo Coco parece ter desistido de fazer Martinez jogar na ponta, principalmente  por conta da boa fase de Pri Daroit, que além de estar dando conta do ataque, segura muito bem a recepção. Com isso, a norte-americana Fawcett foi para o banco e deve ser a tendência da temporada.

Thaisa foi a maior pontuadora do jogo, com 22 pontos (Orlando Bento/MTC)

A levantadora Claudinha jogou mais tempo. Começou no banco, mas ganhou a posição a partir do terceiro set. Voltando de lesão, ela começa a ganhar ritmo de jogo e entrosamento com as novas companheiras.

Equilíbrio

Depois de um primeiro set equilibrado, o Minas sacou bem no segundo para quebrar a recepção rival e empatar o jogo em 1 a 1. Na terceira parcial, o Praia chegou a abrir nove pontos de vantagem. Angélica foi para o saque e fez um estrago, sacando em cima de Kasiely, Deja e Lana, que entrou para passar, mas quinou.

Nicola Negro fez a inversão do 5 x 1 com Bruninha e Sheilla em  quadra e, com a levantadora no saque, a diferença caiu para seis. Com boas defesas – Léia foi bem no fundo de quadra – as donas de casa foram tirando a larga vantagem do Praia e chegaram a encostar em 21 a 23. Mas, em dois erros consecutivos das minastenistas, a equipe de Uberlândia fechou em 25 a 21.

No quarto set, o Minas dominou do início ao fim, com bom volume de jogo e contando com erros do Praia. Nesse ritmo, fechou em 25 a 18, levando a decisão para o tie-break.

A capitã Walewska levanta a taça (Orlando Bento/MTC)

Tie-break

No quinto set, sem passe, o Minas viu a equipe do Praia abri logo 5 a 1. Nicola pediu tempo e o time reagiu, encostando em 7 a 8. A partida foi equilibrada até o 11º ponto, mas uma série de erros de passe de ataque de Bruna Honório deram o match point para a equipe de Uberlândia em 14 a 9. Com dois bloqueios em cima da dominicana Martinez, o Minas diminuiu, mas a própria Martinez definiu o tie-break em 15 a 11, fechando o jogo em 3 a 2.

Itambé/Minas:  Macris, Bruna Honório, Deja McClendon, Kasiely, Carol Gattaz, Thaisa e Léia (líbero). Entraram: Bruninha, Sheilla, Luanna. Técnico: Nicola Negro

Dentil/Praia Clube: Ananda, Martinez, Pri Daroit, Fê Garay, Walewska, Carol e Laís (líbero). Entraram: Claudinha, Fawcett, Michelle, Angélica. Técnico: Paulo Coco.

LEIA TAMBÉM

Globo abrirá Superliga com medalhões na transmissão

Dores na canela fazem Drussyla questionar presença na Olimpíada

CBV anuncia preços e pacotes do pay-per-view da Superliga 2019/20

Sada/Cruzeiro usará próprio vídeocheck na Superliga

Uberlândia confirmada como sede do Sul-Americano de Clubes 2020

Veja também

EMS/Taubaté atropela o Apan/Blumenau na estreia da Superliga Masculina

O EMS/Taubaté não teve nenhuma dificuldade em derrotar o Apan/Blumenau, time que subiu nes…