Cruzeiro
Home Mundial de Clubes Evandro: “Estou triste porque sei que dava para ter ganho”
Mundial de Clubes - 8 de dezembro de 2019

Evandro: “Estou triste porque sei que dava para ter ganho”

Evandro, Lukinha e Cachopa enalteceram campanha, espírito e apostam em dias melhores no Cruzeiro

O Sada Cruzeiro tem motivos para ver, de forma positiva, a campanha no Campeonato Mundial de 2019.

O time resgatou em boa parte da competição um desempenho digno de temporadas anteriores. A desconfiança que pairava sobre o time, após um início irregular de Superliga, se transformou em esperança por dias melhores no restante da jornada 2019/2020.

Eleito para o time ideal do Mundial, o oposto Evandro disse que o Sada Cruzeiro foi “ao limite”.

– Fizemos um bom jogo, conseguimos fazer frente a eles no primeiro set, no segundo nós jogamos muito bem, no terceiro nós tínhamos tudo pra fechar, acabamos perdendo em detalhe, e no quarto set eles jogaram soltos. O nosso time foi até o limite, cansou um pouco no final, mas foi bonito jogar hoje, foi gostoso. Eu estou triste sim, mas eu não saio daqui de cabeça baixa. Estou triste porque eu sei que dava pra gente ter ganhado. Não foi nada impossível. E estou feliz pela doação de todo mundo, pelo campeonato que a gente fez e pelo que a gente apresentou – afirmou o oposto

Já o líbero Lukinha falou do saldo positivo.

– Saio um pouco triste pela derrota, claro, porque todo jogador quer sempre vencer. Mas vendo todo o contexto, não há como negar que este Mundial foi grandioso para nós. A gente ainda não sabia onde podería chegar. Conseguimos o entrosamento ideal para crescer cada vez mais e saímos do Mundial em um nível muito alto para conquistar muito mais. No todo, foi muito bom, valeu muito a pena. E quero também agradecer a torcida, que foi fantástica. A energia que vem da arquibancada é muito forte. Foi a primeira vez que passei por isso e foi fantástico. Está todo mundo de parabéns – disse Lukinha.

O levantador Fernando Cachopa vê a experiência no Mundial como muito útil para a Superliga:

– A gente não vinha fazendo uma Superliga tão boa, e nesse Mundial nós fomos obrigados a jogar em um nível muito alto, e acho que isso demonstrou que temos capacidade de jogar neste nível. E com isso a gente conseguiu dar um passo à frente para o decorrer da temporada. Nesta semana nós crescemos muito como equipe, evoluímos muito no coletivo e acho que estamos no caminho certo, formando um bom grupo e todos mirando o mesmo objetivo. Se continuarmos com essa mentalidade e com muito trabalho, tenho certeza que podemos conquistar várias coisas nesta temporada – analisou Cachopa.

Veja também

Central é “repatriado” pelo Montes Claros América

O Montes Claros América segue reforçando a equipe para a temporada. A nova contratação ofi…