Adenízia
Home Internacional Scandicci rescinde com Adenízia e jogadora está de volta à Superliga
Internacional - Superliga - 17 de janeiro de 2020

Scandicci rescinde com Adenízia e jogadora está de volta à Superliga

O Scandicci anunciou, nesta sexta-feira (17), por meio de um comunicado oficial, que rescindiu o contrato da central brasileira Adenízia, previsto para terminar em maio – no fim da temporada do Campeonato Italiano. “Obrigado Ade. O Savino del Bene Volley anuncia que rescindiu o contrato com a atleta Adenízia Ferreira Da Silva até o final da temporada. A Companhia agradece a Adenízia por esses anos juntos e deseja um futuro de sucesso”, escreveu o clube.

Adenizia, que chegou ao time italiano na temporada 2016/17, deixa o Scandicci depois de mais de 400 sets disputados e mais de 900 pontos marcados.

Na temporada 2017/2018, ela foi eleita a melhor central do Campeonato Italiano, com 99 bloqueios.

“Quero agradecer ao clube por tudo o que passei nesses três anos. Foi uma experiência maravilhosa para mim, tanto em nível pessoal quanto como atleta. Eu recomendo a todos que vivam uma experiência como essa. Nesta comunidade, eles me ajudaram em todos os aspectos, além de eu ter feito grandes amigos. O presidente me trouxe como filha e foi muito importante para eu conseguir me acostumar a morar fora do Brasil. Agradeço a todas as meninas que conheci e que fizeram parte da minha experiência. Conheci outro voleibol e cresci com elas mudando a maneira de jogar. Vou apoiar o Savino Del Bene para sempre, mesmo de longe, Meu coração é branco e azul e permanecerá para sempre. Não é um adeus, é um “até breve” e voltarei mais forte”, disse a jogadora, em comunicado oficial.

Sonho olímpico

Adenízia revelou que vai voltar ao Brasil para tentar realizar o sonho de disputar a sua terceira olimpíada. Ela conquistou o ouro em Londres-2012, e no Rio-2016 foi eliminada com a Seleção Brasileira nas quartas de final para a China.

A central não revelou o nome do futuro clube, mas provavelmente seu destino será o Sesi/Bauru. Dos times de maior investimento na Superliga, a equipe do técnico Anderson é o único com problemas na posição.

“Agradeço a todos os fãs que me receberam. Estar com eles foi uma experiência de amor. Eles foram o sétimo jogador em quadra. Nestes três anos, entrei na academia todos os dias com o desejo de dar o meu melhor e de trabalhar. Agora estou voltando ao Brasil para um grande sonho: viver a terceira Olimpíada. Saio de Savino Del Bene Volley, mas meu coração permanece aqui “, escreveu.

Veja também

Sesc tenta surpreender o líder Sada/Cruzeiro nesta quinta

O Sesc RJ enfrenta o Sada Cruzeiro nesta quinta-feira (20), às 20h, no ginásio do Tijuca, …