Canoas
Home Destaques Apav/Canoas anuncia desistência da Superliga B
Destaques - Superliga - 17 de julho de 2020

Apav/Canoas anuncia desistência da Superliga B

Segundo o clube, negativa da CBV para mudar prazos de inscrição motivou a decisão

A Associação dos Pais e Amigos do Voleibol (APAV), de Canoas (RS), comunicou nesta sexta-feira a decisão de não participar da disputa da Superliga B 2021, com início previsto para janeiro de 2021. Segundo o clube, a oficialização foi transmitida hoje à Confederação Brasileira de Voleibol (CBV). Após consulta, a entidade não aceitou estender o prazo de inscrição das equipes para a competição nacional, o qual tem vencimento previsto já para o mês de agosto.

O pedido da APAV fundamentou-se no cenário de insegurança econômica mundial, em virtude da pandemia de coronavírus, o que dificulta a captação de recursos junto a patrocinadores neste momento.

– As incertezas são muitas para que possamos assumir, agora, qualquer compromisso financeiro e administrativo. Hoje não temos condição de finalizar um processo de inscrição, por falta de receitas. Mesmo cumprindo com a exigência do Fair Play, ainda temos valores a saldar com nossos fornecedores. Neste sentido, solicitamos um prazo para que pudéssemos captar recursos e dar sequência ao projeto de alto rendimento no vôlei, porém não tivemos essa sinalização positiva da CBV. Com isso, decidimos não participar e abrir mão da nossa vaga na Superliga B – explica o diretor institucional Almir Beltrame.

Campeão olímpico pelo Brasil em Atenas-2004 e gestor esportivo do projeto de Canoas, Gustavo Endres destaca a necessidade, ante a negativa de postergação da CBV, de reforçar o trabalho de formação do clube enquanto o cenário não favorecer a retomada do projeto do alto rendimento.

– Estamos num período de incerteza das empresas no que se refere a recursos e investimentos, e os projetos de incentivo ao esporte em âmbito estadual e federal de certa forma pararam. Não vamos assumir compromissos sem a garantia de cumpri-los. Precisamos esperar passar este momento e focar agora nas categorias de base, para depois fazer um recomeço, nem que seja através da Superliga C – considera.

Com 10 anos de existência, a APAV é a única representante gaúcha na elite do vôlei nacional. Por seis temporadas seguidas, entre 2012 e 2018, disputou a Superliga A nacional, alcançando por duas vezes o sexto lugar. Nos dois últimos anos, após o sucesso do projeto Salve O Vôlei Gaúcho comandado por Endres, o clube gaúcho manteve suas atividades atuando na divisão B da modalidade.

Veja também

Academia do Voleibol: diferenças entre Brasil e EUA

A edição da noite desta segunda-feira da Academia do Voleibol deu continuidade à série ini…