Tandara
Home Destaques Volta de Tandara é especial para torcedor de Osasco
Destaques - Vaivém - 8 de julho de 2020

Volta de Tandara é especial para torcedor de Osasco

Três anos após deixar Osasco pela terceira vez, Tandara está oficialmente de volta. Hoje, a oposto será apresentada como o primeiro reforço para a temporada 2020/2021.

O Osasco Audax/São Cristóvão Saúde fará uma live para apresentá-la para a torcida, a partir das 11h, com transmissão na Osasco Vôlei TV e na página oficial do time no Facebook. Estarão presentes o técnico Luizomar de Moura e o prefeito da cidade Rogério Lins. À tarde ela ainda participará de um webinar do time, ao lado de Leandro Vissotto e Lorena, para falar sobre a posição de oposto.

Boas-vindas especiais para quem tem fortes ligações com o projeto, mesmo com tantas idas e vindas. A primeira vez de Tandara aconteceu na distante temporada 2007/2008. Ficou um ano e saiu, passando na sequência por Pinheiros, Brusque e Vôlei Futuro. A volta, em 2011/2012, durou pouco: uma temporada. Depois Tandara passou por Sesi, Amil, Dentil/Praia Clube, Minas, além de ter sido mãe e ter participado da conquista do ouro olímpico em Londres-2012. O terceiro retorno, já com outro status na carreira, aconteceu na temporada 2016/2017 e durou até 2018.

As três passagens fizeram Tandara ser uma das jogadoras mais queridas pela fanática torcida de Osasco, até que ela acertou com o Sesc, o arquirrival, após um período complicado na China. O retorno dela ao Liberatti, na temporada passada, foi repleto de provocações. O coração partido de alguns contrastava com outros pedindo fotos e autógrafos, provando a idolatria. Pós-pandemia, ela terá a chance de se reconciliar com aqueles que se chatearam na Superliga passada. E, mais madura e com passagem por todos os grandes times do país, talvez seja a hora de Tandara criar raízes e ficar por mais tempo em um mesmo lugar.

Para a quarta passagem, o fator olímpico reforçará a importância da temporada. Para os Jogos de Tóquio, adiados para 2021, Tandara é uma das jogadoras-chave na formação ideal de José Roberto Guimarães. Bem diferente de 2012, quando era coadjuvante, e de 2016, quando foi cortada às vésperas da Olimpíada. O tripé formado por ela, Gabi e Natália é um sonho de consumo que o torcedor raras vezes viu em quadra, com todas saudáveis.

Além da Tandara, o time oficializará a renovação com a líbero Camila Brait, principal referência em quadra e defendendo as cores do projeto desde a temporada 2008/2009. Um símbolo raro de longevidade em um mesmo time no vôlei brasileiro.

Por Daniel Bortoletto

Veja também

Leon brilha em conquista do Perugia na Supercopa

Uma final digna de dois dos maiores clubes da atualidade no mundo só poderia terminar em c…