Academia
Home Fora de Quadra Academia do Voleibol tem apresentação de Rubinho
Fora de Quadra - 26 de agosto de 2020

Academia do Voleibol tem apresentação de Rubinho

O treinador falou das mudanças no vôlei masculino

Campeão olímpico como assistente técnico da Seleção Brasileira masculina, Rubinho foi o palestrante da noite desta terça-feira na Academia do Voleibol. Ele destacou algumas das principais tendências da modalidade para os homens, apontando as principais mudanças na modalidade.

Antes de começar a apresentação, no entanto, o técnico que atuou 10 anos ao lado de Bernardinho na Seleção e esteve nas três últimas temporadas no Sesi-SP agradeceu a oportunidade e elogiou a iniciativa da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV).

– É uma grande honra estar aqui. Tenho uma admiração profunda por todos os envolvidos neste projeto que é brilhante e depois de tantos anos trabalhando junto da CBV, estar aqui realmente é um momento bem especial para mim. Espero poder acrescentar algumas coisas em relação aquilo que tenho visto no voleibol até 2016 com a seleção e em clubes nos últimos tempos. Espero passar boas informações a todos – disse Rubinho.

Sob a mediação dos professores Luiz Delmar Lima, o Duda, e João Crisostomo Bojikian, além da apresentação do presidente da Comissão Nacional de Treinadores (Conat), Carlos Rios, a palestra desta noite começou destacando o equilíbrio no cenário internacional.

– Nos últimos anos, em especial nos últimos 10 anos, houve um aumento de equilíbrio muito grande no cenário internacional e as mudanças técnicas que ocorreram a partir disso. É tão grande o equilíbrio que, por exemplo, a Sérvia vence a Liga Mundial poucos meses antes dos Jogos Olímpicos e sequer estava na Olimpíada, quando sabíamos que cinco, seis equipes tinham condições de vencer – comentou Rubinho.

Apesar de ter saído da comissão técnica da seleção brasileira junto com Bernardinho, logo depois dos Jogos de 2016, o treinador fez questão de destacar que este ponto segue cada vez mais forte no atual ciclo olímpico.

– Atualmente o equilíbrio se mantém. Neste ciclo de agora, sob o comando do Renan, foram quatro países ganhando seis campeonatos. E acredito que um ponto fundamental para esse equilíbrio foi o avanço da tecnologia, que diminuiu distâncias e diferenças. A evolução no saque é outro ponto importante, assim como ajustes técnicos do passe. O peso e alcance no ataque e as variantes neste fundamento também são parte disso, assim como o aumento dos rallys na fase defensiva – exemplificou Rubinho.

Esse foi o 31º encontro da Academia do Voleibol, que realiza reuniões virtuais com temas variados sobre vôlei de praia, vôlei de quadra e Comissão Nacional de Treinadores (Conat). O conteúdo fica disponibilizado no YouTube da CBV e no Canal Vôlei Brasil.

Veja também

Mineiros vencem na abertura da 7ª rodada da Superliga

A rodada deste sábado na Superliga Masculina 2020/21 foi dos mineiros. Sada/Cruzeiro, Amér…