Home Destaques Bruno Schmidt: “Considero o Evandro uma máquina”
Destaques - Praia - 22 de agosto de 2020

Bruno Schmidt: “Considero o Evandro uma máquina”

Bruno Schmidt sabe bem o que significa representar seu país nos Jogos Olímpicos, além da responsabilidade e da pressão envolvidas. Campeão olímpico nos Jogos do Rio-2016 ao lado de Alison, ele agora encara o desafio ao lado de Evandro, com quem está fazendo parceria desde fevereiro de 2019.

Por isso, tem plena consciência que o período de descanso que ele teve durante a quarentena e o ano a mais que a dupla ganhou por conta do adiamento dos Jogos de Tóquio-2020 podem fazer a diferença lá na frente. Com a energia renovada, ele pretende usar o tempo de treino até Tóquio para melhorar o entrosamento da dupla.

– Considero o Evandro uma máquina, um jogador de potencial estrondoso. Ele tem muita vontade e sabe ouvir o outro. Isso só ajuda minha maneira de jogar. Falo baixo, mas falo bastante no decorrer dos jogos. Tem os que gostam de vibrar, mas eu prefiro conversar com o meu parceiro e ajustar o time. E isso tem sido legal, principalmente nos treinos – diz.

Evandro, por sua vez, não reclama. Muito pelo contrário. Ele procura incorporar ao seu jogo cada orientação transmitida por Bruno, tamanha sua admiração pelo parceiro.

– Essa cumplicidade entre nós vem antes de jogarmos juntos. Tanto é que sempre tive o sonho de jogar com o Bruno. Vejo o quanto ele é aguerrido e batalhador. Quero que ele faça o menor esforço possível. Tenho a meta de ajudá-lo a ser bicampeão olímpico.

Para cumprir este objetivo, eles ainda têm um longo caminho pela frente. Até o fim do ano, disputam cinco etapas do Circuito Nacional, sendo a primeira entre os dias 24 e 27 de setembro, no Centro de Desenvolvimento de Voleibol, em Saquarema (RJ).

Neste momento, a dupla não prioriza a conquista de bons resultados, mas o aprimoramento físico e tático. Já em 2021, com a retomada do Circuito Mundial, a busca por uma melhor colocação no ranking se torna fundamental, já que os mais bem classificados serão cabeças-de-chave nos Jogos de Tóquio.

Veja também

Pinta pede passe na mão de William por “novas magias”

O Fiat/Minas está em um bom momento na Superliga Banco do Brasil 2020/21, após conquistar …