Osasco
Home Estaduais Com emoção! Osasco sai na frente na decisão paulista
Estaduais - 17 de outubro de 2020

Com emoção! Osasco sai na frente na decisão paulista

Título feminino em São Paulo será definido na terça, em Bauru

O Osasco/São Cristóvão Saúde deu um passo importante para conquistar o Campeonato Paulista feminino pela 15ª vez. Na noite deste sábado, no Ginásio José Liberatti, o time de Luizomar de Moura encerrou a invencibilidade do Sesi Bauru na competição com triunfo por 3 sets a 2, parciais de 25-15, 21-25, 25-18, 18-25 e 16-14.

O segundo duelo entre os times será na terça-feira (20), no ginásio Panela de Pressão, em Bauru. Para Osasco uma nova vitória significará o título. Em caso de um resultado positivo para as donas da casa, o troféu será decidido no golden set.

Tandara foi a maior pontuadora do jogo, com 25 pontos. Bauru cedeu 34 pontos em erros. Polina pontuou 21 vezes.

Certamente o torcedor de Osasco gostou do que viu no primeiro set. O saque pressionou a linha de passe de Bauru desde os primeiros movimentos, fazendo até a craque Brenda Castillo quinar. Além disso, as visitantes tiveram muita dificuldade na virada de bola. Rapidamente o placar já apontava 8 a 2 para as donas da casa. Em um raro momento de estabilidade, o Sesi Bauru chegou a diminuir a desvantagem para dois pontos (16-14). Luizomar pediu tempo e viu o time deslanchar na volta. Foram nove pontos contra apenas um das rivais, para um fechamento tranquilo de parcial. No total, foram dez erros de Bauru.

Osasco
Bloqueio montado de Osasco (João Pires/Fotojump)

O apagão inicial fez o Sesi Bauru voltar mordido no segundo set. A defesa começou a aparecer, o saque desestabilizou a linha de passe de Osasco e fez Luizomar parar jogo no 8 a 4. A vantagem inicial foi mantida até a reta final, quando Tandara chegou para uma passagem pelo saque. E o Osasco, se aproveitando da falhas na virada de bola, encostou: 22 a 21. Para alívio das visitantes, Tandara errou o serviço na sequência. Bauru então reagiu e conseguir fechar em 25-21, após ataque para fora de Jaqueline.

O panorama do início da partida foi visto novamente no terceiro set. Osasco com um saque mais forçado, mesmo aumentando a quantidade de erros no fundamento, desestabilizou o passe do Sesi Bauru. Anderson abriu mão de Tifanny e colocou Vanessa Janke.  Como Rahimova baixou o percentual de ataque, as visitantes tiveram uma atuação ofensiva abaixo da média. A tensão também cresceu entre as jogadoras, já que a ausência do desafio eletrônico para a arbitragem sempre deixa margem para reclamação. Houve muita “conversa” na rede.

Na final das oscilações,  o melhor Sesi Bauru foi visto no quarto set. O time com potencial ofensivo explosivo com Polina e Tifanny, com bloqueio pesado de Adenízia e da boa distribuição de Dani Lins. Osasco não teve chances, apesar de todas as mudanças feitas por Luizomar. Em um duelo tão desigual em cada set, a definição só poderia ir mesmo para o tie-break.

Osasco na frente por três pontos, Sesi Bauru vira, Osasco reage e abre cinco, Sesi volta a encostar (10 a 9) em passagem de Malu pelo saque e empate em 12 a 12 no ace de Suelle.  Mesmo em um set curto, as reviravoltas marcaram o tie-break, um retrato de uma final de altos e baixos de ambos os lados. No fim, um bloqueio de Mayany em Tifanny deu o match point para as donas da casa.  E Tandara, sempre ela, no ataque, o 25º ponto no jogo, fechou pela diferença mínima: 16 a 14.

Osasco São Cristóvão Saúde: Roberta (6), Tandara (25), Jaque (9), Tainara (9), Mayany (8), Bia (11) e a líbero Camila Brait. Técnico: Luizomar. Entraram: Naiane, Kika, Karine (2), Gabi Cândido (3), Paracatu (1).

Sesi Bauru: Dani Lins (5), Tifanny (16), Suelle (7), Polina (21), Mara (8), Adenízia (9) e a líbero Brenda Castillo. Técnico: Anderson Rodrigues. Entraram: Carol Leite, Vanessa Janke, Maria Luiza (1) Pamela (1), Julia.

Veja também

Adenízia fala sobre transição da base para o profissional

Uma semana depois de a ex-levantadora Fernandinha ter participado de um papo com as jovens…