Drussyla
Home Destaques Drussyla após jogar como líbero: “Achei que eu fui direitinho”
Destaques - Super Vôlei - Superliga - 22 de outubro de 2020

Drussyla após jogar como líbero: “Achei que eu fui direitinho”

A abertura de temporada do Sesc RJ Flamengo contou com uma improvisação forçada. Sem Natinha, lesionada, Bernardinho utilizou a ponteira Drussyla como líbero nas partidas contra o Tijuca e o Fluminense pelo Campeonato Carioca.

A jogadora fez um balanço a pedido do Web Vôlei sobre a nova experiência:

– Achei que eu fui direitinho. A posição em si é muito difícil por só passar e defender. É uma responsabilidade muito grande. Líbero tem de dar conforto para as atacantes. E como eu sou atacante de origem, senti dificuldade em proteger as atacantes, porque geralmente a atacante joga mais solta – disse Drussyla.

Ela admite que fiquei tensa ao receber a notícia de que substituiria Natinha:

– Assim que eu soube, fiquei um pouco nervosa. Mas ao mesmo tempo, fiquei feliz de poder estar em quadra e ajudar. Eu sempre gosto muito de ajudar. Todo mundo ficou muito abalado com o que aconteceu com a Natinha, tanto que no treino seguinte ao que ela se machucou foi pesado. Eu sabia que não iria atacar e, por mais que a Gabiru já tenha jogado como líbero, ela já estava atacando e atacando muito bem. Então acredito que o Bernardo tenha optado por mim para ter uma ponteira que estava melhor, já que tínhamos só a Gabi e a Sabrina como opção no elenco. Eu já estava fazendo o fundo, defendendo e passando. Acho que foi por isso.

Sobre a dinâmica do jogo, Drussyla apontou quais foram as maiores complicações de atuar como líbero.

– A minha maior dificuldade foi não atacar. Às vezes a bola sobrava e tal e eu tinha de me controlar para não atacar, porque não era a minha função. O posicionamento de passe também é bem diferente. Defesa é mais intuição. Uma coisa que eu tenho dificuldade é defender bola no corredor. Na diagonal eu tenho mais quadra, é mais tranquilo – disse.

Nesta semana, o Sesc RJ Flamengo oficializou a contratação da líbero colombiana Camila Gomez. Como a documentação ainda não está finalizada, ela é dúvida para a disputa do Super Vôlei, em Saquarema, na próxima semana. Se ela não jogar, Drussyla seguirá na função.

– Como a gente não fez muito amistoso e nosso time está bem diferente do que era na temporada passada, vai ser bom para o entrosamento. O Super Vôlei e a Supercopa vão ser importantes para nos dar ritmo e também para a gente conhecer os outros times – finalizou.

Veja também

Itambé Minas não dá chances ao Barueri e vence por 3 a 0

Cinco rodadas, três troféus Viva Vôlei. Mais uma vez, a central Thaisa foi eleita pelos in…