Itambé Minas
Home Destaques Minas sofre nos dois primeiros sets, mas bate o Brasília
Destaques - Estaduais - 20 de outubro de 2020

Minas sofre nos dois primeiros sets, mas bate o Brasília

Itambé Minas enfrenta o Renata/Valinhos nesta quarta-feira

O Itambé Minas sofreu nos dois primeiros sets, mas acabou vencendo o Brasília por 3 sets a 0 – parciais de 25-23, 29-27, 25-15 -, na noite desta terça-feira, na Arena do Praia, em Uberlândia (MG), na estreia dos dois times no Campeonato Mineiro Feminino 2020. Ainda hoje, às 20h, o Dentil/Praia Clube recebe o Renata/Valinhos, no encerramento da rodada.

A oposta norte-americana Danielle Cuttino foi a maior pontuadora do jogo, com 16 acertos, enquanto Pri Daroit marcou 15.

Nesta quarta-feira, o Minas enfrenta o Renata/Valinhos a partir das 18h. Na sequência, às 20h, o Dentil/Praia Clube enfrenta o Brasília. Na quinta-feira, Brasília e Valinhos se enfrentam às 18h e, logo depois, às 20h, acontece o esperado clássico entre Praia e Minas, provavelmente valendo o título. Todos os jogos serão transmitidos pela TV NSports.

Foi um jogo de muitos erros. O Minas sofreu na recepção, principalmente nos dois primeiros sets. Léia, ainda sem ritmo, esteve longe de render o que pode, o que é normal, por ser início do trabalho e apenas o segundo jogo do time na temporada – as minastenistas fizeram um amistoso com o Sesi/Bauru no início do mês. A falta de entrosamento era notória: erros de combinação de jogada e no tempo de bola. As jogadoras estavam também lentas para reagir na defesa e na cobertura de ataque, por exemplo.

Macris usou Thaisa praticamente como uma jogadora de segurança, mantendo a toada da temporada passada. O jogo do Minas só encaixou no terceiro set, quando o bloqueio funcionou bem (8 pontos contra apenas 1 do Brasília), propiciando contra-ataques. As mineiras abriram rapidamente 10 a 4 e depois 20 a 10. Macris variou mais o ataque as ponteiras e com Cuttino, que jogou bem mais solta na terceira parcial. A levantadora minastenista chamou também as ponteiras na pipe pelo meio.

Brasília jogou bem, com personalidade, principalmente com as centrais, que foram muito bem no bloqueio nos dois primeiros sets. Ju Carrijo distribuiu com precisão e velocidade, usando o meio sempre que era possível. Neneca entrou no segundo set e quase complica a vida do Minas. Curiosamente, apesar de estarem em início de temporada, as brasilienses pareciam estar com mais ritmo que as mineiras. Mas, isso foi só nas duas primeiras parciais. Na terceira, Macris conseguiu acionar todas as suas atacantes e o Minas imprimiu seu costumeiro ritmo forte no ataque e no bloqueio, sem dar chances ao time do Distrito Federal.

A ponteira Pri Daroit, do Minas, analisou a atuação da equipe:

– Foi uma vitória importante. A gente estava há muito tempo sem jogar, então tinha um pouco de nervosismo e ansiedade. Foram muitos erros, o que é normal. A gente não pode ter esse tipo de erro porque em alguns jogos isso pode complicar. Agora é descansar, amanhã de manhã treinar forte, tentar diminuir os erros e melhorar em todos os fundamentos: saque, passe, contra-ataque. O importante é que passou o nervosismo da estreia e a vitória – disse a camisa 5 do Minas.

A oposta do Brasília, Ariane elogiou a atuação do time, principalmente nos dois primeiros sets.

–  Para o primeiro jogo acho que nosso time jogou bem, a gente começou a treinar há pouco tempo por causa da pandemia e achei que estávamos bem entrosadas. Agora é ajustar os detalhes. A gente sabe que a gente pode jogar melhor. Tenho certeza que o Brasília vai fazer uma boa temporada – disse.

ITAMBÉ/MINAS – Macris, Dani Cuttino, Kasiely, Pri Daroit, Thaisa, Carol Gattaz e Leia (líbero). Entraram: Pri Heldes , Camila Mesquita, Luana. Técnico: Nicola Negro

BRASÍLIA: Ju Carrijo, Ariane, Paquiardi, Ingrid, Aline, Edna e Vitória (líbero). Entraram: Sara, Vivian, Neneca. Técnico: Rogério Portela.

Veja também

Academia do Voleibol: diferenças entre Brasil e EUA

A edição da noite desta segunda-feira da Academia do Voleibol deu continuidade à série ini…