Itambé Minas
Home Estaduais Minas vence, na estreia de Megan Hodge
Estaduais - 21 de outubro de 2020

Minas vence, na estreia de Megan Hodge

Com um time alternativo – três mudanças em relação à equipe que estreou na terça-feira na vitória por 3 a 0 sobre o Brasília -, o Itambé/Minas derrotou o Renata/Valinhos também em sets diretos – 25-19, 25-18, 25-18 -, na noites desta quarta-feira, na Arena do Praia, em Uberlândia, pela segunda rodada do Campeonato Mineiro Feminino 2020. Ainda hoje, Dentil/Praia Clube e Brasília se enfrentam, a partir das 20h, com transmissão pela TV NSports.

O técnico minastenista, Nicola Negro escalou o time com Macris, Dani Cuttino, Lara, Júlia, Megan Hodge, Kasiely e Léia (líbero). As centrais Thaisa e Carol Gattaz e a ponteira Pri Daroit foram poupadas para o clássico contra o Praia, nesta quinta-feira, às 20h, no jogo que provavelmente vai valer o título do Estadual. Antes, às 18h, Brasília e Valinhos se enfrentam.

Kasiely e Julia Kudiess foram as maiores pontuadoras do Minas, com 9 pontos cada.

O Minas ainda alterna altos e baixos. O poder de ataque pelas extremidades está longe do ideal, provavelmente pela falta de amistosos e jogos-treinos do time até agora. A tão esperada estreia da norte-americana Megan finalmente aconteceu – ela começou jogando no lugar de Pri Daroit. A ponteira foi uma contratação-aposta do clube, já que vem de duas temporadas de lesões recorrentes e ainda precisou passar por uma quarentena ao chegar ao Brasil, após testar positivo para o COVID-19. Ainda está sem ritmo. O alcance da jogadora que já foi da Seleção dos EUA ainda não é o mesmo, mas Nicola fez certo em colocá-la para ir ganhando tempo de quadra com a camisa do Minas.

Lara e Júlia foram bem. A jovem Júlia, de 17 anos, chamou a atenção pela boa atuação no bloqueio. As duas foram muito acionadas dentro do já conhecido jogo veloz de Macris com as centrais. Pri Heldes e Camila Mesquita entraram na inversão e também tiveram atuação destacada. A levantadora jogou com velocidade, mantendo a característica do Minas. A oposta jogou bem, entrou com personalidade, atacando firme e virando bem as bolas – ela foi um dos destaques da última Superliga vestindo a camisa de Valinhos.

O time paulista, que disputa o Campeonato Mineiro como convidado, teve boa atuação com as centrais, que conseguiram muitas vezes amortecer os ataques das ponteiras do Minas. Mas, não tiveram força para se impor nos contra-ataques. O time vai disputar a Superliga B, a partir de janeiro do ano que vem, em busca de uma vaga na elite do vôlei brasileiro.

A ponteira Kasiely analisou a atuação do Minas:

– Os dois jogos serviram para nos dar ritmo, ficamos muito tempo sem jogar. Erramos muitos saques e esse é um fator que tem de melhorar antes do jogo contra o Praia. Thaisa, Priscila e Carol são as mais experientes, dão um ritmo de jogo, mas foi bom para saber se o banco dá conta. Acho que a gente entrou um pouco desconcentrado. Isso é outra coisa que tem de melhorar. Contra o Praia não pode vacilar. Algumas meninas estão chegando agora. Com o tempo vamos conseguir construir.

Veja também

Mineiros vencem na abertura da 7ª rodada da Superliga

A rodada deste sábado na Superliga Masculina 2020/21 foi dos mineiros. Sada/Cruzeiro, Amér…