Minas Pri daroit
Home Estaduais Minas vira sobre o Praia e é campeão mineiro
Estaduais - 22 de outubro de 2020

Minas vira sobre o Praia e é campeão mineiro

O Itambé/Minas derrotou o Dentil/Praia Clube por 3 sets a 1

O Itambé/Minas é o campeão Mineiro de 2020. O time minastenista venceu o Dentil/Praia Clube por 3 a 1, de virada – 23-25, 25-15, 25-12, 25-22 – na noite desta quinta-feira, em Uberlândia.

Segundo as estatísticas do Minas, a central  Carol Gattaz foi a maior pontuadora do jogo, com 21 pontos, seguida pela oposta norte-americana Dani Cuttino, com 19, e da central Thaisa, com 16. Na abertura da rodada, na disputa pelo terceiro lugar, o Brasília derrotou o Renata/Valinhos por 3 a 0 – 25-19, 25-10 e 25-18.

A ponteira Fernanda Garay desfalcou o Praia no Estadual, recuperando-se de uma lesão muscular. Mari Paraíba e a holandesa Anne Buijs foram as opções de Paulo Coco na ponta.

O Praia jogou bem apenas no primeiro set e uma parte do quarto, quando esboçou uma reação – perdia por 19 a 14 e empatou em 20 a 20. No mais, aceitou passivamente a marcação de bloqueio minastenista. Carol foi muito bem na primeira parcial, trancando a rede. Mas, depois, não conseguiu mais achar as atacantes rivais.

Mesmo a oposta Martinez, que tem um alcance muito alto, ficou na marcação adversária – principalmente da bicampeã olímpica Thaisa. E a culpa não foi da levantadora Claudinha, que até distribuiu bem, colocando todas as atacantes para jogar. O passe deixou a desejar em vários momentos da partida e as atacantes do Praia, sem paciência, rifavam a bola, facilitando a vida do Minas.

Carol Gattaz teve grande atuação no ataque e foi, muitas vezes, a jogadora de segurança da equipe. Mesmo marcada, a capitã minastenista passou pelo bloqueio duplo com eficiência.

No Minas, apesar da vitória, ficam alguns alertas. Cuttino foi irregular na primeira parcial – embora tenha melhorado muito do segundo set pra frente. Mas, é início de temporada e mesmo Martinez, que teve grande atuação nas duas primeiras partidas do Estadual, não conseguiu repetir a boa presença no ataque hoje. Falta ritmo.

No primeiro set, Kasiely e Pri Daroit não conseguiram rodar. Mas, foram eficientes nas parciais que se seguiram, atacando bolas difíceis de contra-ataque e defendendo muito bem. Aliás, o sistema defensivo do Minas fez a diferença. O passe também foi bem regular, ao contrário da recepção da equipe do Triângulo, que comprometeu em alguns momentos.

itambé/minas
Carol saca (Divulgação/Praia Clube)

No quarto set, o Minas chegou a abrir 19 a 14, caminhando para uma vitória tranquila, mas teve dificuldade em seu side out e viu o Praia empatar, deixando a emoção tomar conta do jogo. Com dois bons saques de Thaisa, abriu uma pequena vantagem e o time respirou, para fechar a parcial em 25 a 22 e o jogo em 3 a 1.

Thaisa analisou a vitória:

– Estou há quase um mês sem treinar porque tive um estiramento grau 2 na panturrilha, estou sem ritmo de jogo e entrei com objetivo de bloquear o máximo possível. É muito difícil jogar contra o Praia, a gente tem de entrar forte. Começamos mal, mas depois retomamos o nosso jogo. Estamos felizes com a vitória, mas sabemos que todos os times ainda vão evoluir muito. De qualquer forma, ganhar um clássico e ganhar um título é muito bom. Foi muito tempo parada por causa da pandemia. A gente volta, as articulações sofrem, a musculatura sofre… Estamos todas ganhando ritmo aos pouquinhos. Acho que vai ser uma baita Superliga – disse a central.

A levantadora Claudinha falou sobre a atuação do Praia:

– A gente fica chateada por perder o título dentro de casa, mas tenho certeza que temos muito o que evoluir na temporada. Precisamos surpreender e usar as laterais para passar pelo bloqueio do Minas. Uma coisa que o Paulinho sempre cobra da gente é sacar bem e tirar a bola da mão da Macris para não ficar só na dependência do nosso side out. Porque nós temos um bloqueio forte também. Mas temos ainda uma margem forte para surpreender – disse.

DENTIL/PRAIA CLUBE: Claudinha, Martinez, Mari Paraíba, Walewska, Carol e Suellen (líbero). Entraram: Jineiry Martinez, Lyara, Michele, Monique. Técnico: Paulo Coco.

ITAMBÉ/MINAS: Macris, Dani Cuttino, Kasiely, Pri Daroit, Thaisa, Carol Gattaz, Léia (líbero). Entraram: Camila Mesquita, Pri Heldes. Técnico: Nicola Negro.

 

 

Veja também

Taubaté vence mais uma e segue líder invicto

O EMS Taubaté Funvic segue imbatível na Superliga Masculina Banco do Brasil 2020/21. Na no…