Osasco
Home Estaduais Osasco ganha e fica a uma vitória da final
Estaduais - 10 de outubro de 2020

Osasco ganha e fica a uma vitória da final

Osasco bate o São Paulo/Barueri na primeira partida da semifinal

O Osasco/São Cristóvão Saúde fez o dever de casa e derrotou o São Paulo/Barueri por 3 sets a 0 – parciais de 25-22, 25-20, 25-16 – na noite deste sábado (10.10), no Ginásio José Correa, em Barueri, pelo primeiro jogo do playoff das semifinais do Campeonato Paulista Feminino 2020.

O confronto de volta será terça-feira, às 18h45, no José Liberatti. Para avançar, o time do técnico José Roberto Guimarães precisa devolver a derrota pelo mesmo placar  para forçar o golden set. Na outra semifinal, o Sesi/Barueri derrotou o Pinheiros por 3 sets a 0 na sexta-feira e decide a vaga na próxima segunda-feira, às 21h30, no Panela de Pressão. Todos os confrontos serão transmitidos pelo SporTV 2.

A oposta Tandara foi a maior pontuadora do jogo, com 17 acertos. O técnico Luizomar de Moura escalou Osasco com Camila Paracatu no lugar de Bia, poupada pelo segundo jogo consecutivo por conta de um desconforto abdominal. Jaque voltou à equipe, depois de também ter sido poupada na última partida por causa de uma lesão no pescoço.

No Barueri, José Roberto Guimarães iniciou com a levantadora Kenya no lugar da até então titular Jacke. A oposta Kisy começou jogando, apesar de Lorrayna ter sido um dos destaques da última partida.

View this post on Instagram

PAULISTA FEMININO O Osasco/São Cristóvão Saúde derrotou o São Paulo/Barueri por 3 sets a 0 – parciais de 25-22, 25-20, 25-16 – na noite deste sábado (10.10), no José Correa, em Barueri, pelo primeiro jogo do playoff das semifinais do Paulista Feminino 2020. O confronto de volta será terça-feira, às 18h45, no José Liberatti. Para avançar, o time do técnico José Roberto Guimarães precisa devolver a derrota pelo mesmo placar para forçar o golden set – ou seja, vencer por 4 a 0. Tandara foi a maior pontuadora do jogo com 17 pontos O Barueri só deu trabalho no primeiro set, quando chegou a abrir quatro pontos de vantagem. Mas, numa boa passagem de Roberta pelo saque, as visitantes viraram. Luizomar trocou Tainara – que estava sendo caçada no saque – por Gabi Cândido e o time melhorou. No Tricolor, as ponteiras Maira e Karina não foram tão efetivas quanto nos jogos anteriores. O fundo de quadra do time é bom, mas a equipe pecou muito, hoje, na definição, com a jovem levantadora Kenya um pouco lenta e fazendo opções às vezes erradas de distribuição. As centrais também não conseguiam definir os pontos, gerando contra-ataques para as adversárias. Pelo lado de Osasco, Roberta vem fazendo partidas cada vez mais seguras, jogando bem com as centrais Mayany e Paracatu – Bia, com dores abdominais, foi poupada. Jaque e Gabi Cândido foram bem no ataque e Tandara manteve a média. Camila Brait, como sempre, muito segura nas defesas. Sem muito esforço, nos dois sets seguintes, Osasco se beneficiou da chuva de erros das adversárias, manteve o bom aproveitamento no ataque e fechou o jogo em 3 a 0, pratiacamente se garantindo na final, já que Barueri terá de ganhar de 4 a 0 no próximo confronto. O que vc achou dos dois times? Deixe sua opinião! 📷 @fotojump e @tks.sport Leia mais no nosso site (www.webvolei.com.br) Link na bio e nos Stories #osascovolei #voleiosasco #saopaulobarueri #webvolei #volei #voleibol #volleyball #voleiballplayer #voleinosportv #fivb #cbv #superliga #superligafeminina #superligamasculina #voleidequadra #tokyo2020 #toquio2020

A post shared by webvolei (@webvolei) on

O Tricolor começou melhor e abriu quatro pontos de frente no primeiro set. Luizomar não esperou muito e já substituiu Tainara – muito pressionada no passe – por Gabi Cândido na ponta. A ponteira entrou e fez uma boa partida. Numa bela passagem de Roberta pelo saque, Osasco virou para 18 a 17. O confronto chegou a estar empatado novamente em 22 a 22, mas o Barueri empacou em uma rede, sem conseguir virar, e viu o rival fazer 1 a 0 no jogo. As visitantes fizeram 15 pontos de bloqueio.

Nos dois sets seguintes, Barueri não deu trabalho. As ponteiras Maira e Karina não foram tão efetivas quanto nos jogos anteriores. O fundo de quadra do time é bom, mas a equipe peca na definição, com a jovem levantadora Kenya um pouco lenta e fazendo opções erradas de distribuição em alguns momentos. As centrais também não conseguiam definir os pontos, gerando contra-ataques para as adversárias.

Pelo lado de Osasco, Roberta vem fazendo partidas cada vez mais seguras, jogando bem com as centrais Mayany e Paracatu. Jaque e Gabi Cândido foram bem no ataque e Tandara manteve a média. Sem muito esforço, nos dois sets seguintes, as visitantes viram as donas da casa cometerem muitos erros – principalmente erros de distribuição e de ataque – e fecharam o jogo com vitórias em 25-20 e 25 -16.

Osasco São Cristóvão Saúde: Roberta (3), Tandara (17), Jaque (11), Tainara, Mayany (5), Paracatu (10) e a líbero Camila Brait. Técnico: Luizomar. Entraram: Gabi (10), Karyna, Ana Medina.

São Paulo Barueri: Diana (6), Maira (10), Kisy (9), Lorena (2), Karina (13), Kenya (2) e a líbero Nyeme. Técnico: José Roberto Guimarães. Entraram: Lorrayna Jackie, Dani Terra.

PAULISTA FEMININO

SEMIFINAIS

09/10 – SEXTA-FEIRA

Pinheiros 0 x 3 Sesi/Bauru (8-25, 28-30, 24-26), no Ginásio Henrique Villaboin, em São Paulo

10/10 – SÁBADO

São Paulo/Barueri 3 x 0 Osasco/São Cristóvão Saúde (25-22, 25-20, 25-16), no Ginásio José Correa, em Barueri (com SporTV)

12/10 – SEGUNDA-FEIRA

21h30 – Sesi/Bauru x Pinheiros, no Panela de Pressão, em Bauru (com SporTV)

13/10 – TERÇA-FEIRA

18h45 – Osasco/São Cristóvão Saúde x São Paulo Barueri, no José Liberatti (com SporTV)

Veja também

Carla reencontra Minas após última e rápida passagem

Carla era uma das caras novas do Itambé/Minas para a temporada 2020/2021. Um retorno para …