Praia
Home Super Vôlei Praia derrota o Sesc RJ Flamengo e é campeão
Super Vôlei - 31 de outubro de 2020

Praia derrota o Sesc RJ Flamengo e é campeão

O Dentil Praia Clube bateu as cariocas por 3 sets a 0 para conquistar o Super Vôlei 2020

Com uma atuação quase perfeita, principalmente da ponteira Fernanda Garay – que aliás fez uma competição impecável -, o Dentil Praia Clube conquistou, na noite deste sábado (31), o título do Super Vôlei. O time do Triângulo derrotou o Sesc RJ Flamengo no Centro de Desenvolvimento do Voleibol (CDV), em Saquarema por 3 sets a 0 – parciais de 25-22, 25-14 e 27-25 -, para comemorar o primeiro título da temporada.

Garay ganhou o Troféu Viva Vôlei. De novo. Ela foi eleita a melhor em quadra nos três jogos do Super Vôlei: nas quartas de final, contra o Curitiba, na semifinal, contra o Osasco/São Cristóvão Saúde, e agora, na decisão. A campeã olímpica foi a maior pontuadora do jogo, com 20 pontos, seguida pela holandesa Anne Buijs, com 19.

No final, as jogadoras fizeram a festa aos gritos de “É campeão” e cantaram parabéns para as aniversariantes do dia, as gêmeas Michelle e Monique.

Foi o encontro dos dois times de melhor campanha na última Superliga – interrompida antes dos playoffs por causa da pandemia do coronavírus. E as duas equipes já têm data para decidir mais um título. Daqui a uma semana, no dia 6 de novembro, vão disputar a Supercopa, na cidade de Campo Grande (MS), às 21h30, com transmissão pelo SporTV.

O Praia foi muito agressivo e superior ao Sesc RJ Flamengo em todos os fundamentos. Fez uma partida memorável, principalmente no fundo de quadra, com Suellen muito bem, inclusive na recepção, e Fê Garay e Martinez – que teve sua melhor atuação na temporada – colocando as bolas no chão.

Muito seguro, o time do Triângulo conseguiu antecipar as principais jogadas da equipe de Bernardinho e teve muito volume de jogo. A tática do Rubro-Negro era sacar na holandesa Anne Buijs para tentar quebrar o passe e conseguiu em poucos momentos, mas na maioria das vezes Claudinha jogou com o passe na mão e distribuiu bem, jogando com o meio quando sentia o bloqueio adversário quebrado.

Praia
Garay ataca (Wander Roberto/Inovafoto/CBV)

O Sesc RJ Flamengo não teve a mesma agressividade que mostrou na semifinal contra o Itambé Minas e a linha de recepção sofreu. Ana Cristina foi caçada no saque e, bem marcada, teve seus ataques amortecidos pelo bom bloqueio mineiro, propiciando contra-ataques. Lorenne não foi bem e Amanda não comprometeu. A defesa carioca não foi também tão efetiva como na véspera. Martinez jogou com inteligência, alternando força com largadas, que caiam na quadra do Flamengo, levando Bernardinho à loucura.

O Praia conquista o título de maneira justa. Foi o time mais constante de todo o torneio. Chegou a Saquarema mordido, depois de perder a final do Campeonato Mineiro para o rival Minas. Nem só pelo resultado, mas pela forma com a qual o time jogou, em casa. A dominicana Martinez estava devendo um atuação convincente e neste sábado mostrou porque é uma das opostas mais promissoras da sua geração.

No terceiro set, perdendo por 2 a 0 em sets, atrás no marcador e com Lorenne apagada, Bernardinho fez a inversão do 5 x 1 colocando Juma e Sabrina em quadra e o Sesc RJ chegou a virar a parcial em 22 a 21. Os cariocas tiveram o match point em 24 a 23, mas Ana Cristina errou o saque deixando tudo igual: 24 a 24. Mas, novamente com um bom volume de jogo e poder de ataque, o Praia virou e fechou a parcial em 27 a 25.

DENTIL PRAIA CLUBE: Claudinha, Martinez, Anne Buijs, Fê Garay, Carol, Walewska e Suellen. Entraram: Michelle. Técnico: Paulo Coco

SESC RJ FLAMENGO: Fabíola, Lorenne, Ana Cristina, Amanda, Juciely, Milka e Camila Gómez (líbero). Entraram: Juma, Gabiru, Sabrina, Valquíria. Técnico: Bernardinho

Veja também

Academia do Voleibol: diferenças entre Brasil e EUA

A edição da noite desta segunda-feira da Academia do Voleibol deu continuidade à série ini…