Sada/Cruzeiro
Home Estaduais Sada/Cruzeiro é campeão Mineiro pela 12ª vez
Estaduais - 17 de outubro de 2020

Sada/Cruzeiro é campeão Mineiro pela 12ª vez

O Sada/Cruzeiro derrotou o Fiat/Minas na final do Estadual

Doze vezes campeão mineiro. Onze de forma consecutiva (2008, 2010, 2011, 2012, 2013, 2014, 2015, 2016, 2017, 2018, 2019, 2020). O Sada/Cruzeiro voltou a jogar bem – depois da atuação irregular, na vitória por 3 sets a 2 sobre o Azulim/Gabarito/Uberlândia na semifinal – e não deu chances ao Fiat/Minas. Venceu a final do Estadual 2020 por 3 sets a 1 – parciais de 25-21, 25-16, 23-25, 25-23 -, na noite deste sábado (17), na Arena do Minas, em Belo Horizonte, garantindo a hegemonia no estado.

Desde a parceria com o Sada, a partir de 2010, o time não perdeu nenhum Mineiro. Daquele ano para cá, o Sada/Cruzeiro disputou 51 campeonatos, chegou a 45 finais e conquistou 38 títulos.

O cubano Lopez foi o maior pontuador do jogo, com 23 acertos, seguido pelo oposto Alan, com 20. Pelo Minas, Honorato pontuou 18 vezes.

Os dois times se concentram agora no Super Vôlei, que já começa quarta-feira, na Arena do Minas. O Minas enfrenta o Vôlei Renata, quinta-feira, às 19h e o Sada/Cruzeiro disputa a vaga na semifinal contra o Vôlei UM/Itapetininga na sequência, às 21h30. O SporTV transmite os dois jogos. Confira aqui a tabela.

A medalha de bronze do Campeonato Mineiro 2020 ficou com o Azulim/Gabarito/Uberlândia, que superou o Montes Claros América Vôlei, no primeiro jogo do sábado, por 3 sets 2 (19/25, 25/22, 25/20, 22/25 e 16/14).

Os Minas e Cruzeiro já haviam se encontrado na fase classificatória e a equipe celeste venceu por 3 sets a 2. O curioso é que na primeira partida o Minas entrou em quadra desfalcado – sem o atacante William e o oposto Escobar -, mas conseguiu fazer um jogo equilibrado. Neste sábado, completo, os minastenistas não conseguiram dar tanto trabalho aos rivais.

Sada/cruzeiro
Alan ataca (Agenciai7/Divulgação)

Além do título, o Sada/Cruzeiro sai satisfeito pela atuação do ponteiro cubano López, que fez estrago tanto no saque quanto no ataque. Foi caçado no passe e não comprometeu.

Já a recepção do Minas não conseguiu segurar os foguetes que vinham do lado adversário. Nos dois primeiros sets, a virada de bola dos dos da casa não funcionou. Honorato e Nicolas Lazo, bem marcados, acabavam errando, na intenção de tirar do bloqueio. Escobar também não estava num dia inspirado, ao contrário do time cruzeirense. Jogando como passe na mão, Cachopa distribuiu com tranquilidade, colocando todos os seus atacantes para jogar. Na segunda parcial, os minastenistas fizeram apenas 10 pontos de ataque, contra 16 do Sada/Cruzeiro.

No terceiro set, Nery Tambeiro colocou Gustavão – que ainda não havia jogado no Campeonato Mineiro – no lugar de Juninho e o ponteiro Jonatas, 27 anos, 1,93m substituiu o argentino Nicolas Lazo. O Minas melhorou a virada de bola. Jonatas entrou muito bem e o Minas chegou a abrir 5 pontos de frentes O Sada Cruzeiro diminuiu a diferença para dois (19 a 17) com dois bons saques de Otávio. O passe minastenista seguiu com dificuldades na recepção e, após dois erros de ataque, o time visitante encostou de vez, diminuindo a vantagem do Minas para apenas um ponto (21 a 20). O jogo ficou emocionante, mas na troca de bola os anfitriões ganharam o set em 25 a 23, num erro de saque de Alan, diminuindo a vantagem celeste.

No quarto set, o Minas voltou a cometer erros de saque, passe e também de ataque, tentando fugir do bom ataque cruzeirense. Os visitantes não vacilaram. Comandaram a parcial do começo ao fim. Conte, Lopez e Alan foram muito bem no saque. Os minstenistas regiram no final do set. Perdiam por 24 a 20 e chegaram a encostar em 24 a 23, mas em um ataque de Alan, o Sada/Cruzeiro venceu o set por 25 a 23, fechando o jogo em 3 a 1.

– Conseguimos jogar bem, estudamos muito o Minas, que é um time cada vez mais entrosado. Saímos dessa competição com muito para aprender – disse o levantador Cachopa, do Sada/Cruzeiro em entrevista à TV NSports.

Ele falou sobre o duelo com o William, seu ex-companheiro de Sada/Cruzeiro, agora no rival Fiat/Minas.

– Foram anos muito legais com ele. E mesmo agora, ele em outras equipes, eu continuo aprendendo, vendo jogos dele e aprendendo com ele – completou o levantador.

O oposto cubano Escobar, do Minas, analisou a derrota:

– Estou muito contente em voltar ao vôlei brasileiro. Estou treinando para voltar ao meu jogo o mais rápido possível. O Sada/Cruzeiro tem um ótimo time. Agora vamos nos preparar para a Superliga e o Super 8 e temos muito para melhorar ainda.

Sada/Cruzeiro: Cachopa, Alan, López, Facundo Conte, Isac, Otávio e Lukinha (líbero). Entraram: Resley, Filipe, Oppenkoski . Técnico Marcelo Mendez

Fiat/Minas: William, Escobar, Honorato, Nicolas Lazo, Matheus Pinta, Juninho e Maique (líbero). Entraram: Gustavão, Jonatas, Orlando e Lucas. Técnico: Nery Tambeiro.

Veja também

Minas supera o Vôlei Renata e é semifinalista

Dois times bem diferentes daqueles vistos nas suas duas últimas apresentações. O Fiat/Mina…