Tainara
Home Destaques Tainara: “Psicologicamente, foi o jogo mais difícil da carreira”
Destaques - Estaduais - 21 de outubro de 2020

Tainara: “Psicologicamente, foi o jogo mais difícil da carreira”

Aos 20 anos e ainda nos primeiros passos da carreira profissional, Tainara já é bicampeã paulista. Nesta terça-feira, no Ginásio Panela de Pressão (nome bem apropriado), ela conquistou o segundo estadual consecutivo após seis sets desgastantes. Tanto para o físico quanto para o mental.

Em entrevista ao Web Vôlei, a ponteira do Osasco/São Cristóvão Saúde admitiu que o duelo contra o Sesi Bauru foi psicologicamente o mais complicado da curta carreira.

– Sim, foi o mais difícil. Acho que foi o jogo que exigiu muita concentração, confiança e frieza. Mas foi uma experiência que vou levar para minha carreira. Logo no primeiro campeonato pelo Osasco, queria muito este título. Não só eu, mas o grupo todo. E estávamos focadas nisso e prontas psicologicamente – comentou Tainara, que na temporada passada defendeu o São Paulo/Barueri.

Além dela, a central Mayany também faturou o bicampeonato estadual. Nesta terça, Tainara marcou 17 pontos, quatro a mais do que companheira. Pelo Osasco, elas ficaram atrás apenas de Tandara, com 37.

– É fruto de um trabalho árduo, que a gente faz todos dias. Ano passado treinamos muito para ganhar e esse ano não foi diferente em uma equipe nova. Mas a sensação é de amor pelo que faço e resultado de trabalho duro.

Ainda sobre o jogo decisivo em Bauru, Tainara falou sobre as provocações constantes, um sinal da rivalidade cada vez maior entre os dois projetos:

– Não esperava menos do que muitas reclamações, gritaria. Queríamos ser campeãs, assim como o time adversário e isso automaticamente acaba causando “rixa” entre as equipes.

COLUNA: OS BASTIDORES DE UMA FINAL

Hoje, as jogadoras levaram o troféu à sede da prefeitura de Osasco. A partir desta quinta-feira, o time volta o foco para a preparação para o Super Vôlei, que será disputado em Saquarema (RJ), na próxima semana. O rival nas quartas de final será novamente o Sesi Bauru.

– Uma sensação única, a gente provou que unidas e juntas, pensando num propósito só, tudo dá certo. A sensação é de gratidão. Mas olhamos para frente e sabemos que temos muito trabalho. Não queremos só isso, temos muito a conquistar. Estou muito feliz por este primeiro título. Que seja o primeiro de muitos! – finalizou Tainara.

Por Daniel Bortoletto

 

Veja também

Carla reencontra Minas após última e rápida passagem

Carla era uma das caras novas do Itambé/Minas para a temporada 2020/2021. Um retorno para …