Cruzeiro
Home Destaques Taubaté bate o Sada/Cruzeiro e solta o grito de campeão
Destaques - Super Vôlei - 24 de outubro de 2020

Taubaté bate o Sada/Cruzeiro e solta o grito de campeão

Taubaté conquista o Super Vôlei uma semana depois de ter amargado o vice do Paulistão

Eles estavam mordidos, desde a derrota na final do Campeonato Paulista, há uma semana, para o Vôlei Renata, em pleno Ginásio do Abaeté. E mostraram isso em quadra. Recuperado emocionalmente do baque, em um jogo de parciais equilibradas e num dia em que o ataque rival foi anulado pelo bloqueio, o EMS/Taubaté/Funvic derrotou o Sada/Cruzeiro por 3 sets a 0 – 25-23, 27-25, 25-21 -, na noite deste sábado, na Arena do Minas, em Belo Horizonte (MG) e conquistou o Super Vôlei 2020.

O oposto Felipe Roque do Taubaté, que jogou muito à vontade – praticamente em casa, em seu ginásio, já que defendeu o Fiat/Minas nos últimos três anos -, fez uma partida memorável.  Foi o maior pontuador do jogo, com 21 pontos e aproveitamento próximo dos 80% no ataque. João Rafael foi eleito o melhor jogador da partida e levou o Troféu Viva Vôlei. O técnico Javier Weber parece, finalmente, ter encontrado o seu time titular.

– A gente sofreu muito na final do Campeonato Paulista. Fechamos o nosso grupo, blindamos. A equipe é sensacional. Estou aprendendo muito – disse o ponteiro, que e foi o destaque do Taubaté não só nesse jogo, mas em todo o torneio e parece ter carimbado de vez sua vaga na equipe.

Os dois times já têm data marcada para novo encontro, em mais uma disputa de título: decidem a Supercopa, na próxima sexta-feira (30), às 21h30, na cidade de Campo Grande (MS). O SporTV 2 transmite.

O Sada/Cruzeiro começou bem, fazendo logo 6 a 2 no  placar e obrigando Weber a pedir tempo. A pausa fez bem para o time paulista, que voltou melhor no fundo de quadra e virando os contra-ataques para fazer 9 a 7. Foi a vez de Marcelo Mendez parar o jogo. O equilíbrio seguiu até final, com as duas equipes se alternando no marcador o tempo todo.

Mas, o ataque do Sada/Cruzeiro, principalmente pelas extremidades, não teve a eficiência de sempre e não conseguiu jogar. Muito mérito do Taubaté, que marcou bem os ponteiros e a saída de rede. Bruninho fez uma boa distribuição. Normalmente ele joga muito com os seus centrais Lucão e Maurício Souza. Mas, percebendo que dupla estava bem marcada – teve um lance em que Lucão atacou com o bloqueio triplo montado -, passou a acionar menos os seus meios de rede e contou com a excelente fase de João Rafael e Felipe Roque. Faltou um oposto para virar as bolas na final do Paulista. E Felipe Roque conseguiu ser esse oposto na partida desta noite.

Se os centrais não foram tão exigidos no ataque, fizeram a diferença no bloqueio. Só no segundo set foram 9 pontos nesse fundamento, parando os contra-ataques cruzeirenses.  No total, foram 11 pontos de block.

Pelo Sada/Cruzeiro, o argentino Conte não foi bem e acabou substituído por Rodriguinho, que até jogou bem, mas parou na boa marcação do Taubaté. O ponteiro cubano Miguel Lopez começou um pouco irregular, mas depois se encontrou no jogo, sacando com a já conhecida força – um dos saques chegou a 131 km/h – e virando bolas importantes (terminou com 15 pontos). Cometeu alguns erros em momentos importantes, pressionado pela marcação adversária. Alan não estava num dia bom e também sofreu com o bloqueio rival.

Marcelo Mendez tentou de tudo. Colocou Filipe para melhor o passe, Cledenilson para aumentar a altura da rede, trocou Cachopa pelo reserva Rhendrick para tentar mudar o ritmo da partida, mas o bloqueio e a defesa do Taubaté estavam em ótima sintonia nesta noite e não deram chances ao rival. Apesar do 3 a 0 foi um jogo bem disputado. E Taubaté mereceu, porque jogou melhor, defendeu muito bem e virou as bolas decisivas dos sets.

Super Vôlei Feminino

Na quarta-feira, começa o Super Vôlei Feminino, em Saquarema (RJ), reunindo os oito melhores times da última Superliga. Às 19h, se enfrentam Fluminense e Sesc RJ/Flamengo, e às 21h30 jogam Itambé/Minas x São Paulo Barueri. Na quinta-feira, às 19h, o Dentil/Praia Clube recebe o Curitiba Vôlei e, às 21h30, tem o clássico paulista entre Sesi/Barueri e Osasco/São Cristóvão Saúde. O SporTV transmite todos os jogos.

SADA/CRUZEIRO: Cachopa, Alan, López, Conte, Otávio, Isac e Lukinha (líbero). Entraram: Resley Rhendrick, Filipe, Rodriguinho, Cledenilson, Oppenkoski. Técnico: Marcelo Mendez

EMS/TAUBATÉ/FUNVIC: Bruninho, Felipe Roque, Maurício Borges, João Rafael, Lucão, Maurício Souza e Thales (líbero). Entraram: Rapha, Bruno Biella. Técnico: Javier Weber

 

 

Veja também

Taubaté busca acertar atrasados antes de anunciar reforços

Campeão da Superliga masculina 2020/2021, o EMS/Taubaté passará por uma grande reformulaçã…