Taubaté Vôlei Renata
Home Estaduais Vôlei Renata vira no tie-break e faz 1 a 0 na final
Estaduais - 14 de outubro de 2020

Vôlei Renata vira no tie-break e faz 1 a 0 na final

O Vôlei Renata derrotou o EMS Taubaté por 3 sets 2 e abriu o playoff decisivo do Paulista com vitória

Mais um jogo épico pra conta da rivalidade entre Vôlei Renata e EMS/Taubaté/Funvic. Em uma partida de duas viradas, o time campineiro derrotou o forte Taubaté por 3 sets a 2 – parciais de 26-24, 22-25, 19-25, 25-20 e 23-21 – na noite desta terça-feira, no Ginásio do Taquaral, em Campinas, e fez 1 a 0 no playoff da final do Campeonato Paulista 2020.

O segundo confronto será sexta-feira, às 21h30, no Ginásio do Abaeté, em Taubaté, com transmissão pelo SporTV. O time do técnico Javier Weber, que briga pelo sétimo título consecutivo, precisa ganhar o confronto por qualquer placar, para levar a decisão para o golden set  (set extra, de 25 pontos). O Vôlei Renata busca o título inédito, depois de bater na trave no ano passado, quando também venceu o Taubaté no primeiro jogo por 3 a 2, mas perdeu o segundo no tie-break e, na sequência, caiu no golden set.

O oposto Leandro Vissotto foi o maior pontuador do jogo, com 31 pontos, e uma partida memorável. Pelo Taubaté, João Rafael pontuou 22 vezes e também teve uma atuação destacada.

Vôlei Renata Taubaté
Gabriel ataca para o Taubaté (Pedro Teixeira/Divulgação)

A vitória não foi importante apenas para colocar o Vôlei Renata na frente no playoff. Mostrou que é possível derrotar o Taubaté, que esse ano montou uma verdadeira seleção e caminhava para ser a equipe imbatível na temporada. O time de Bruninho e companhia ainda não tinha perdido nenhum set no Paulistão – venceu o próprio Vôlei Renata por 3 a 0 na fase classificatória. O levantador da Seleção Brasileira se reintegrou ao grupo, após se recuperar do coronavírus, mas como estava sem ritmo de treino, ficou no banco e entrou apenas uma vez.

No primeiro set, o Vôlei Renata sacou muito bem, enquanto o rival, ao contrário, cometeu muitos erros no fundamento. Jogando com muita vontade, o time campineiro amorteceu os ataques adversários, pontuando bem nos contra-ataques, principalmente com Leandro Vissotto e Vaccari. Mas, de maneira geral, o levantador Demian González conseguiu colocar todos os atacantes para jogar e ganhou a parcial por 26 a 24.

Nos segundo e terceiro sets no entanto, o Taubaté reencontrou o seu jogo de poucos erros, saque forte e ataque fulminante. Weber optou por começar o jogo com o ponteiro João Rafael no lugar de Douglas Souza e o jogador dominou a segunda parcial. Ele e Maurício Borges não só sacaram muito bem, como seguraram o jogo na recepção, colocando Rapha em condições de acionar todos os seus atacantes. O Vôlei Renata, ao contrário, errou muitos saques e não conseguiu imprimir uma boa sequência no side out.

O quarto set começou equilibrado, com as duas equipes trocando pontos. Com duas boas defesas, o Vôlei Renata aproveitou os contra-ataques e abriu 12 a 9. Confiante, o time campineiro melhorou em todos os fundamentos e voltou a fazer seu ataque funcionar. Amortecendo a maioria das bolas do Taubaté no bloqueio, o Vôlei Renata manteve a boa vantagem e fechou set em 25 a 20, empatando a partida: 2 a 2.

No tie-break, o Taubaté voltou a cometer poucos erros e, com a recepção na mão, Rapha distribuiu bem, dando tranquilidade para os seus atacantes colocarem a bola no chão. O Vôlei Renata errou um pouco mais e essa foi a diferença do set até a segunda metade, quando os donos da casa pararam de errar e começaram a defender os ataques do Taubaté. Os anfitriões salvaram três match points para virar o jogo e, comandados pelos ataques de Vissotto e Vaccari – e de todo o time, que defendeu muito bem e também amorteceu os ataques que vinham do outro lado – conseguiram uma virada épica, fechando o tie-break em 23 a 21 e o jogo em 3 a 2.

Veja também

Sesi Bauru joga pela reabilitação na Superliga

O Sesi Bauru volta à quadra nesta sexta-feira para tentar a reabilitação na Superliga femi…