Osasco
Home Superliga Osasco atropela o Minas e dorme na liderança
Superliga - 27 de novembro de 2020

Osasco atropela o Minas e dorme na liderança

Não teve jogo. No esperado clássico entre as duas das melhores equipes da temporada, rivais tradicionais, apenas o Osasco São Cristóvão Saúde compareceu. O Itambé Minas estava presente de corpo, mas não técnica e taticamente. Agressivo no saque e no bloqueio e com um ótimo volume de jogo, o time de Luizomar de Moura não deixou as mineiras jogarem e venceu, de forma incontestável, por 3 sets a 0 – parciais de 25-15, 25-16, 25-20 -, na noite desta sexta-feira, na Arena Minas, em Belo Horizonte (MG) e manteve a invencibilidade na competição.

Osasco chegou aos 18 pontos em seis jogos e segue invicto na Superliga. Com o resultado, a equipe paulista assumiu, ao menos provisoriamente, a liderança, mas pode ser ultrapassado novamente neste sábado, quando o Dentil/Praia Clube enfrenta o Fluminense às 19h, no Sabiazinho. O time do Triângulo está invicto com 5 vitórias e ainda não perdeu sets na competição O Minas caiu da segunda para a terceira colocação, com 15 pontos. O Sesi Bauru, que derrotou o São José dos Pinhais na abertura da rodada, é o quarto colocado, com 14. Lembrando que o Sesc RJ Flamengo tem três partidas a menos (soma 9 pontos e está invicto). Veja aqui a classificação.

A levantadora Roberta foi eleita a melhor em quadra e faturou o Troféu Viva Vôlei. Tandara marcou 16 pontos. Cuttino, 4. Osasco marcou 15 pontos de bloqueio. O Minas, 5. As mineiras cederam 22 pontos em erros. Osasco, 13.

Osasco
(Orlando Bento/MTC)

– Viemos com a tática de sacar bem para tirar a Thaisa do jogo que é a grande atacante delas. Jogamos muito focadas e conseguimos a vitória – disse a capitã de Osasco.

O jogo foi marcado pela rivalidade de sempre, mas com cenas desagradáveis no final, com um bate-boca entre os técnicos Nicola Negro e Luizomar de Moura. O treinador italiano já havia levado cartões amarelo e vermelho durante o jogo por reclamação. Nicola, com O dedo em riste, dizia “vergonha, vergonha”, e Luizomar pedia respeito. O técnico italiano reclamou, no segundo set, que a central de Osasco estava saindo da sua posição antes da hora, no momento do saque.

Foi, de longe, a pior apresentação do Minas na temporada e uma das melhores do Osasco na Superliga. As norte-americanas Danielle Cuttino e Megan Easy deram prejuízo à equipe mineira nesta sexta-feira com excesso de erros e sem conseguir sair do bom bloqueio osasquense. Cuttino, inclusive, cometendo erros infantis, errando o tempo para atacar e entrando embaixo da bola.

No primeiro set, Osasco fez 6 a 1 rapidamente, embalado nos erros de ataque da oposta dos EUA, principalmente. As minastenistas sentiram o baque e começaram a errar tudo: passe, contra-ataque e saque. Estavam abatidas. Era nítida a falta de confiança, principalmente da Macris com as estrangeiras. Nicola Negro demorou a mexer no time. Colocou Kasiely no lugar da insegura Megan somente no final do segundo set, mas a ponteira brasileira também não conseguiu se encontrar, junto com todo o time, perdido em quadra. No segundo set foram 12 erros cometidos pelo Minas contra 3 do Osasco.

Do lado de Osasco, se viu um time taticamente aplicado, com um saque forte, que fez estrago na recepção mineira e que não deixava a bola cair. A marcação de bloqueio foi impecável. Roberta distribuiu muito bem, com inteligência e precisão, usando bastante o meio. A diferença foi no ataque. Um time teve oposta para decidir o jogo nos momentos decisivos. O outro não.

Osasco
Tandara marcou 16 pontos (Orlando Bento/MTC)

Na próxima rodada, o Minas enfrenta o Sesi/Bauru, quarta-feira, às 21h30, em Bauru, com transmissão pelo SporTV. Osasco recebe o Sesc RJ Flamengo, terça-feira, às 21h30, no José Liberatti, também com SporTV. Será a primeira partida da equipe carioca, após ter três partidas adidas por ter seis jogadoras do elenco diagnosticadas com Covid-19 – Fabíola, Sabrina, Ana Cristina, Valquíria, Roberta e Amanda.

ITAMBÉ/MINAS: Macris, Danielle Cuttino, Thaisa, Carol Gattaz, Megan Easy, Pri Daroit e Léia (líbero). Entraram: Kasiely, Pri Heldes, Camila Mesquita. Técnico: Nicola Negro

OSASCO SÃO CRISTÓVÃO SAÚDE: Roberta, Tandara, Bia, Mayany, Jaque, Gabi Cândido e Camila Brait (líbero). Entraram: Paracatu, Kika. Técnico: Luizomar de  Moura

SUPERLIGA BANCO DO BRASIL FEMININA 20/21

Sexta rodada do turno

27.11 (SEXTA-FEIRA) São José dos Pinhais/AIEL (PR) 0 x 3 Sesi Vôlei Bauru (SP) (27-29, 17-25, 16-25), às 20h, no ginásio Ney Braga, em São José dos Pinhais (PR) – Canal Vôlei Brasil

27.11 (SEXTA-FEIRA) São Caetano (SP) 0 x 3 Pinheiros (SP) (14-25, 23-25, 18-25), às 20h, no ginásio Lauro Gomes, em São Caetano do Sul (SP) – Canal Vôlei Brasil

27.11 (SEXTA-FEIRA) Itambé/Minas (MG) 0 x 3 Osasco São Cristóvão Saúde (SP) (15-25, 16-25, 20-25), às 21h30, na Arena Minas, em Belo Horizonte (MG) – SPORTV 2

28.11 (SÁBADO) Dentil/Praia Clube (MG) x Fluminense (RJ), às 19h, na Arena Praia, em Uberlândia (MG) – SPORTV 2

08.12 (TERÇA-FEIRA) Sesc RJ Flamengo (RJ) x São Paulo/Barueri (SP), às 21h30, no CDV, em Saquarema (RJ) – SPORTV 2

29.12 (TERÇA-FEIRA) Brasília Vôlei (DF) x Curitiba Vôlei (PR), no SESI Taguatinga, em Taguatinga (DF) – Canal Vôlei Brasil

Veja também

Sada Cruzeiro supera o Fiat Minas e segue líder

O Sada Cruzeiro derrotou o Fiat Minas por 3 sets a 0 – parciais de 26-24, 25-18, 25-…