Renan
Home Superliga Renan Buiatti dá volta por cima em Itapetininga
Superliga - 30 de novembro de 2020

Renan Buiatti dá volta por cima em Itapetininga

O Vôlei UM/Itapetininga é o sexto colocado na tabela de classificação da Superliga masculina. A equipe tem 10 pontos, após três vitórias em sete jogos. Muito desse resultado passa pelas mãos de Renan Buiatti. O oposto de 30 anos e 2,17m é a tão conhecida bola de segurança da equipe dirigida pelo técnico Pedro Uehara.

As boas atuações renderam a Renan o posto de maior pontuador do campeonato, com o total de 133 pontos. Tudo isso após um momento delicado, em que o jogador teve, inclusive, que deixar seu clube, o Tours, na França, onde jogaria nesta temporada 20/21, para retornar ao Brasil e a casa dos pais, em Uberlândia (MG).

– Tive que fazer uma cirurgia no pé esquerdo em junho. Cheguei na França, não estava 100% para voltar a treinar, e eles disseram que não poderiam esperar o tempo que eu precisava para me recuperar. Voltei para o Brasil quatro semanas depois de chegar, fiquei mais um mês me recuperando e foi um momento muito triste. Eu estava preocupado somente em me recuperar e acho que até consegui me manter muito calmo com toda a situação – lembrou Renan Buiatti.

Focado na recuperação, surgiu a possibilidade de integrar o grupo do Vôlei UM/Itapetininga e Renan encarou o desafio.

– Cheguei aqui no começo desse mês de novembro e depois de pouco tempo treinando com o grupo já estava me sentindo muito bem, embora meu físico ainda não estivesse no que consideramos ideal. Na verdade, ainda está uns 70% do que posso ficar. Mas, sabemos que isso vai ser com o tempo – explicou o oposto.

Chegar ao novo time foi prazeroso. Foi como receber uma nova chance que Renan, ainda que não no seu melhor, vem aproveitando muito bem.

– Estou gostando muito daqui. Fui muito bem recebido pelos meninos e pela comissão técnica. Temos um clima muito bom e estou gostando muito de jogar com o Carísio (levantador da equipe de Itapetininga) – disse Renan.

O pé ainda incomoda um pouco, mas nada que impeça o oposto de fazer a sua parte e colocar bola no chão.

– Estou tratando e não é nada que esteja me atrapalhando na hora do jogo – afirmou Renan Buiatti, que está satisfeito com as boas atuações.

Veja também

Fabiana: “Precisamos de várias Anas Cristinas”

Em entrevista ao site Globoesporte.com, publicada nesta sexta-feira, a bicampeã olímpica F…