Bauru
Home Superliga Bauru enfrenta o Minas preocupado com a falta de ritmo
Superliga - 14 de dezembro de 2020

Bauru enfrenta o Minas preocupado com a falta de ritmo

Dezoito dias após fazer seu último jogo pela Superliga Feminina Banco do Brasil 2020/21 e ter superado um surto de coronavírus, o Sesi Bauru voltará à quadra nesta terça-feira, 15, às 21h30, no ginásio Panela de Pressão, em Bauru, para encarar o Itambé/Minas, em duelo adiado da sétima rodada da competição. O time paulista é o quarto colocado na tabela, com 14 pontos (5 vitórias e 1 derrota), atrás do Osasco São Cristóvão Saúde, que tem 22 pontos, do Dentil Praia Clube, com 21, e do Minas, que também tem 21. Veja aqui a classificação completa.

O confronto contra o Itambé/Minas foi um dos três que foram adiados em virtude dos casos da covid-19 que afetaram 10 atletas e seis integrantes da comissão técnica da equipe. Além do duelo contra o time mineiro, o Sesi também teve remarcadas as partidas diante do Sesc RJ Flamengo e do Dentil/Praia Clube. O jogo contra as cariocas será no dia 4 de janeiro, às 19h, no Rio, e o contra as mineiras no dia 29, às 19h, no Panela de Pressão.

Com todas as atletas e membros da comissão técnica recuperados do coronavírus e após terem cumprido o período de 10 dias de isolamento, conforme determina os protocolos da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), o SESI Vôlei Bauru estará quase completo para enfrentar o Itambé/Minas. A exceção é o técnico Rubinho, que precisou ficar internado por oito dias devido a complicações da covid-19 e ainda permanece em resguardo, aguardando liberação médica para retornar às atividades com a equipe. Veja aqui quais são os jogos e as transmissões da semana.

Desta forma, enquanto Rubinho segue em repouso, a missão de comandar o Sesi amanhã será do assistente técnico Plauto Machado.

– É uma responsabilidade muito grande substituir o treinador, mas eu e todos os demais integrantes da comissão técnica estamos bem tranquilos em relação a isso porque já estávamos trabalhando com o Rubinho há algum tempo. Já estávamos trabalhando da forma que acreditamos ser a ideal para o momento e da maneira que ele gostaria que fizéssemos. A parte ruim é que essa substituição vem em um momento que ninguém gostaria pelo fato dele ter ficado internado em razão da Covid-19, mas felizmente já recebeu alta, está se recuperando e em repouso em casa. Estamos aguardando ansiosos o retorno dele a fim de que continuemos nosso trabalho com a comissão técnica completa – ressaltou Plauto.

Já sobre o confronto diante do Itambé/Minas, Plauto prevê muitas dificuldades não apenas pela qualidade do adversário, mas também pela falta de ritmo de jogo provocada pelo período de inatividade para a recuperação do coronavírus.

– Vai ser uma partida difícil contra uma equipe muito bem treinada que conta com jogadoras de alto nível e que joga muito rápido com as centrais e as extremidades. Estamos trabalhando não apenas para enfrenta-las, mas também em função de nossa equipe, que permaneceu longo tempo parada, com várias atletas e membros da comissão técnica com covid-19. Nossa preocupação é que estejamos bem fisicamente, tecnicamente e taticamente para que possamos fazer um grande jogo, dentro de nossas limitações, e crescer durante a competição – analisou o assistente técnico.

Veja também

Rapidinhas do mercado, 23 e 24 de janeiro de 2021

– O Zenit São Petersburgo, da Rússia, voltou a demonstrar interesse no ponta polonês…