Mari
Home Superliga Fã viaja até o Rio para ter carro autografado por Mari
Superliga - 31 de dezembro de 2020

Fã viaja até o Rio para ter carro autografado por Mari

Em matéria publicada nesta quarta-feira (30) no Globoesporte.com, o dono de uma loja de carros antigos em São Paulo, Alex Fabiano, o GG, contou como comprou a Caravan modelo 1979 da campeã olímpica Mari. Ele o revendeu para Rummenik Castro, que é fã da jogadora e viajou de São Paulo até o Rio para ter o automóvel autografado pela atacante do Fluminense.

– Eu vi que ela estava interessada em vender o carro e me ofereci para ajudá-la, sem ganhar nada, só pela importância que ela tem para o esporte e essa paixão em comum com tanta gente, a de carros antigos. Postei a foto do carro e, em dez minutos já estava com o valor do sinal na conta dela – disse GG ao site.

Rummenik Castro, um colecionador de carros antigos, conta que sempre quis uma Caravan, e quando viu que o carro era da Mari, não pensou duas vezes e o comprou na hora.

– Tem o carro que remete ao meu pai que teve um carro igual a esse aqui, a Mari que é uma jogadora, medalista olimpica, casou e eu falei: eu preciso ter esse carro – contou Rummenik ao Globoesporte.com.

O novo dono da Caravan, que é dono de mais de 75 carros antigos, admite que esse veículo já é especial. Ele foi até o Rio para conhecer a jogadora. Mari conta que sentiu saudade ao rever o ex-automóvel.

– Deu tanto trabalho. Mas eu acho assim, carro antigo é uma coisa que a gente faz por amor, financeiramente falando isso é um hobby, só gasto. E ele sabe porque tem sei lá quantos carros. Desde o momento que eu vim pro Rio ia ficar muito difícil cuidar de carros. Decidi abrir mão pra alguém que vai cuidar melhor que eu – contou a jogadora.

– Particularmente meu esporte favorito é vôlei. Eu acompanhei ela, acompanhei a seleção, a Superliga, eu sei que ela estava no Bauru e agora está no Fluminense. A questão da história do carro, saber de quem que era, e eu sei que ela também gosta e isso ajudou muito para que eu conseguisse chegar nessa Caravan – disse Rummenik, que teve o carro autografado por Mari.

Mari ainda não conseguiu estrear com a camisa do Fluminense. Quando iria, finalmente jogar, contra o Curitiba, há duas semanas, cinco jogadoras do time carioca testaram positivo para o coronavírus e as partidas seguintes foram adiadas. O Tricolor tem ainda quatro partidas para fazer pelo turno.

O Flu é o nono colocado na tabela, com 6 pontos em 7 jogos. Veja aqui a classificação. Para terminar o turno entre os oito primeiros colocados e conquistar uma vaga na Copa Brasil, a equipe do técnico Hylmer Dias precisa passar o Pinheiros, atualmente oitavo na tabela, com 10 pontos. Os próximos adversários do Flu são: Brasília, domingo, dia 3 de janeiro, nas Laranjeiras; o Curitiba, dia 5, no Paraná e o Sesc RJ Flamengo, dia 8, na Gávea. Confira aqui a retrospectiva de 2020 no vôlei.

Veja também

Com 11 casos de covid, Osasco faz “treino virtual”

O Osasco/São Cristóvão Saúde confirmou hoje mais três novos casos de coronavírus, fazendo …