Minas
Home Destaques Minas bate o Brasília encerra o turno na liderança
Destaques - Superliga - 22 de dezembro de 2020

Minas bate o Brasília encerra o turno na liderança

O Itambé Minas venceu o Brasília por 3 sets a 0, em Belo Horizonte, e se garantiu na liderança da Superliga por mais uma rodada

O Itambé Minas se garantiu na liderança da Superliga Feminina Banco do Brasil 2020/21 por mais uma rodada e encerrou o turno da competição na primeira colocação. O time do técnico Nicola Negro derrotou o Brasília Vôlei por 3 sets a 0 – parciais de 25-20 25-18, 25-20 -, na noite desta terça-feira, na Arena do Minas, em Belo Horizonte (MG) e, como não perdeu sets, não pode ser alcançado na tabela pelo vice-líder Osasco, que joga nesta quarta-feira.

As mineiras têm agora 30 pontos, contra 27 de Osasco, que enfrenta o Pinheiros, às 19h, no José Liberatti e pode chegar aos 30 pontos também, mas continuará tendo pior saldo de sets. O Brasília é o vice-lanterna, com 5 pontos e ainda três jogos por fazer. Veja aqui a classificação.

A levantadora Macris foi eleita a melhor em quadra e ficou com o Troféu Viva Vôlei.

– Acho que a gente tem de agradecer pela evolução da equipe. Estamos crescendo a cada treino, a cada jogo e isso tem de ser valorizado – disse a camisa 3 do Minas.

A oposta Dani Cuttino teve 65% de aproveitamento no ataque e terminou o jogo como a maior pontuadora, com 17 pontos. Outro destaque do time mineiro foi, novamente, a central Thaisa. A bicampeã olímpica fez 15 pontos, seis deles de bloqueio, e teve 53% de aproveitamento ofensivo. Pri Daroit pontuou 14 vezes (50%), Carol Gattaz 7 (44%) e Megan, 4 (17%). A central Edna foi a maior pontuadora da equipe do Distrito Federal, com 9 pontos (4 bloqueios).

Um fato triste marcou o terceiro set. A oposta Sara subiu para atacar, torceu o joelho esquerdo na queda, e deixou a quadra de maca e chorando muito. Não tivemos informação sobre a gravidade da lesão. Ela deverá passar por um exame de imagem nesta quarta-feira.

O Brasília não foi a equipe eficiente no fundo de quadra e nos contra-ataques que derrotou o Osasco há três rodadas no tie-break. E o Minas, apesar da vitória, foi um time mais pesado na defesa que o que derrotou o Praia na última rodada. Carol Gattaz e Megan tiveram atuação abaixo do que vinham tendo. A norte-americana recebeu 21 bolas e colocou apenas 4 no chão – errou uma e foi bloqueada em outra. Gattaz fez 7 pontos de ataque e cometeu quatro erros – das 16 bolas recebidas – o que tampouco é usual para a central, que costuma ser bem regular no fundamento.

Megan foi o alvo dos saques de Brasília. Ela recebeu 34 bolas, com 56% de positividade. Léia passou apenas quatro vezes, com 25%.

O Minas volta à quadra no dia 5 de janeiro para enfrentar o lanterna São Caetano, em BH, às 19h, com transmissão pelo Canal Vôlei Brasil. O Brasília enfrenta o Fluminense no dia 3, às 19h30, em jogo válido pela sétima rodada e adiado por causa dos casos de coronavírus na equipe. Veja aqui os jogos desta quarta-feira e as transmissões na Superliga Feminina.

Veja também

Brasília derrota Pinhais e entra no G8

O Brasília derrotou o São José dos Pinhais por 3 sets a 2, de virada – parciais de 2…