Minas
Home Destaques Minas derrota o Bauru e dorme na liderança
Destaques - Superliga - 16 de dezembro de 2020

Minas derrota o Bauru e dorme na liderança

Numa partida de muitos erros dos dois lados – 50 no total -, o Itambé Minas derrotou o Sesi Bauru por 3 sets a 1, de virada – parciais de 21-25, 25-22, 25-14, 25-23 – na noite desta terça-feira, no Ginásio Panela de Pressão, em Bauru, em jogo válido pela sétima rodada da Superliga Feminina Banco do Brasil 2020/21 e adiada por causa do surto de coronavírus que assolou o time paulista há duas semanas.

Com o resultado, as mineiras assumiram, ao menos provisoriamente, a liderança da competição, com 24 pontos (8 vitórias em 9 jogos), à frente do vice-líder Osasco (22 pontos e 8 jogos) e o terceiro colocado Dentil Praia clube, com 21 pontos e ainda invicto, com 7 partidas realizadas. As duas equipes se enfrentam nesta quarta-feira, ás 19h, em Uberlândia (MG). O Sesi Bauru é o quarto na tabela, com 14 pontos em 7 jogos (5 vitórias e 2 derrotas). Veja aqui a classificação.

A ponteira norte-americana Megan marcou 16 pontos e ficou com o Troféu Viva Vôlei. Polina foi a maior pontuadora, com 22 acertos, seguida pela ponteira Tifanny, com 11 pontos, Mara e Suelle, com 8, Dani Lins com 7 e Adenízia com 6.  Pelo Minas, Carol Gattaz marcou 15 pontos, Kasiely e Cuttino 10, Thaisa e Pri Daroit 8.

A capitã do Sesi Bauru, a campeã olímpica Dani Lins, elogiou o time, apesar da derrota:

– Para três treinos pós-COVID acho que a gente até fez um bom jogo. A gente sabe que muita gente ficou mal nesse período, e fizemos o nosso melhor contra um timaço como o Minas, que tem muitas jogadoras importantes. O time foi bem. Agora é preparar para o próximo jogo. Acho que o time está de parabéns, diante dessa volta complicada – disse a levantadora.

O técnico Nicola Negro, do Minas, começou o jogo com a oposta norte-americana Dani Cuttino como titular – ela passou mal na semana passada e ficou no banco na vitória minastenista sobre o Sesc RJ Flamengo por 3 a 0 na última sexta-feira, dando lugar para Camila Mesquita. A norte-americana ainda está longe de ser a oposta que a equipe precisa. Teve alguns lampejos no terceiro set, quando acertou dois contra-ataques e iniciou a reação do Minas no saque – o time perdia por 5 a 1 -, mas segue tomando tocos e errando o tempo de bola. Em alguns momentos, Macris ficou insegura em jogar com a sua oposta. A boa notícia é que Megan parece estar crescendo, cada vez mais segura.

No primeiro set, o saque de Bauru fez estrago na recepção mineira. Pri Daroit, que não estava bem no passe, foi substituída por Kasiely, mesmo sendo a maior pontuadora do time naquele momento. Nos sets seguintes, com o passe melhor, Macris conseguiu jogar um pouco mais com Gattaz e Thaisa e fintar mais o bloqueio para Megan conseguir virar as bolas. Mas, a recepção dos dois times não foi boa esta noite. O Minas teve 55% de positividade contra 57% de Bauru. O Minas errou 22 vezes e o Sesi, 28.

Nem dava nem para cobrar um jogo mais agressivo de Bauru nesta noite. O time ficou 18 dias sem jogar e só voltou a treinar na última quinta-feira. O cansaço cobrou a conta. Tifanny e Suelle começaram bem, mas depois passaram a errar muito.

Nos terceiro e quarto sets, o Sesi Bauru chegou a abrir boa vantagem no início – 5 a 1 na terceira parcial e 8 a 4 na quarta. Mas, tropeçou nos próprios erros. Não que o Minas tenha feito uma grande partida. As donas da casa provavelmente sentiram a falta de ritmo.

O Minas recebe o rival Praia na sexta-feira, às 21h30, na Arena do Minas, em Belo Horizonte  (MG), pela décima rodada do turno, com transmissão pelo SporTV 2. No mesmo dia, o Sesi Bauru enfrenta o Brasília, às 16h, em Taguatinga (DF), com transmissão pelo Canal Vôlei Brasil. Confira os jogos e as transmissões da semana.

Sesi Bauru: Dani Lins, Polina Rahimova, Adenízia, Mara, Tifanny, Suelle, Brenda Castillo (líbero). Entraram: Malu, Carol Leite, Pâmela. Técnico: Plauto Machado.

Itambé Minas: Macris, Dani Cuttino, Thaisa, Carol Gattaz, Megan, Pri Daroit e Léia (líbero). Entraram: Kasiely, Lara, Camila Mesquita, Pri Heldes. Técnico: Nicola Negro

Veja também

Mudança na data de Osasco x Curitiba pela Copa Brasil

Osasco/São Cristóvão Saúde e Curitiba não entrarão em quadra, na próxima terça-feira, no J…