Praia
Home Superliga Praia bate o Sesi e se recupera de série de derrotas
Superliga - 29 de dezembro de 2020

Praia bate o Sesi e se recupera de série de derrotas

Com Anne Buijs de volta ao time titular, o Praia derrotou o Bauru e agora torce para não ser ultrapassado pelo Sesc RJ Flamengo

O Dentil Praia Clube encerrou a série de três derrotas consecutivas na Superliga Feminina 2020/21. O time do técnico Paulo Coco derrotou o Sesi Bauru por 3 sets a 0 – parciais de 25-17, 25-18, 25-19 -, na noite desta terça-feira (29), no Ginásio Panela de Pressão, em Bauru (SP), em jogo válido pela nona rodada e adiado por conta dos casos de coronavírus na equipe paulista.

Com o resultado, as mineiras se mantiveram na terceira colocação, com 25 pontos, atrás do líder Itambé/Minas, que tem 30 e do vice-líder Osasco São Cristóvão Saúde, que tem a mesma pontuação, mas pior set average. Bauru caiu da quarta para a quinta posição, com 20 pontos, empatado o Sesc RJ Flamengo, que venceu na rodada e tem melhor saldo de sets. Veja aqui a classificação. O Praia agora seca o time carioca, que ainda tem mais dois jogos por fazer – contra o Sesi e o Fluminense – e pode ultrapassá-lo na tabela no encerramento do turno.

O jogo chegou a ficar parado durante 13 minutos no segundo set por conta de goteiras no ginásio.

Praia
(Marcelo Ferrazoli/Divulgação)

Paulo Coco, que vinha de três derrotas seguidas – para Osasco, Minas e Sesc RJ Flamengo -, fez uma mudança de última hora no time. No aquecimento, o treinador, que tinha escalado Mari Paraíba na ponta, voltou com a holandesa Anne Buijs como titular – ela tinha ficado no banco na derrota para o Sesc na última rodada. E foi para ela o troféu Viva Vôlei, como a melhor em quadra na noite de hoje. Buijs marcou 11 pontos, com 36% de aproveitamento no ataque e 63% de positividade no passe. A oposta Polina, do Sesi Bauru, foi a maior pontuadora do jogo, com 15 pontos, seguida por Brayelin Martinez, com 13.

O Praia defendeu muito, imprimiu um bom volume de jogo e Anne não comprometeu no passe. Bauru, ao contrário, teve dificuldade no fundo de quadra e também na sua virada de bola. Fora os apagões inexplicáveis que o time sofre, difíceis de entender, por se tratar de um dos maiores investimentos da Superliga. Toma três, quatro pontos em sequência em erros muitas vezes infantis. Tifanny deixou a quadra no segundo set para a entrada de Vanessa Janke, para dar mais estabilidade na recepção. Adenízia e Mara não foram muito efetivas no ataque e, mais uma vez, a equipe ficou na dependência da Polina. O time paulista também abusou dos erros. Foram 25 no total, sendo 11 deles só no primeiro set. O Praia cedeu apenas 9 pontos em erros.

Praia
(Marcelo Ferrazoli/Divulgação)

Na equipe de Uberlândia, Brayelin teve a melhor atuação dos últimos jogos, com mais segurança no ataque. Claudinha também usou mais as centrais, coisa que não aconteceu nas rodadas anteriores. Rubinho tentou de tudo. Trocou Dani Lins por Carol Leite no terceiro set para tentar mudar o ritmo de jogo, e Bauru até conseguiu equilibrar o jogo até o 17º ponto, mas numa ótima sequência de Claudinha no saque, o Praia fez 24 a 17.

Paulo Coco fez certo em insistir com Anne. Ela tem mais poder ofensivo e o Praia precisa aprender a jogar com ela. Mais importante que os três pontos, foi ver, no semblante das jogadoras, a volta da confiança perdida com a sequência de derrotas. Em Bauru, o time conta as horas para a chegada de Rabadzhieva, a partir de janeiro, para tentar elevar o nível das suas atuações. No meio, Fê Isis já merece uma chance no lugar de Mara, inconstante tanto no bloqueio quanto no ataque – marcou apenas 3 pontos no jogo.

O Praia volta a jogar dia 12 de janeiro, às 19h, contra o Brasília, fora de casa, com transmissão pelo SporTV. O Sesi Bauru retorna antes. Enfrenta o Sesc RJ Flamengo no dia 4, às 19h, no Rio. Veja aqui a retrospectiva de 2020.

SESI BAURU – Dani Lins, Polina, Mara, Adenízia, Tifanny, Suelle e Brenda Castillo (líbero). Entraram: Pâmela, Carol Leite, Fê Isis, Vanessa Janke. Técnico: Rubinho

DENTIL PRAIA CLUBE: Claudinha, Brayelin Martinez, Carol, Jineiry Martinez, Fê Garay, Anne Buijs, Suelen (líbero). Entraram: Michelle. Técnico: Paulo Coco

Veja também

Sada Cruzeiro supera o Fiat Minas e segue líder

O Sada Cruzeiro derrotou o Fiat Minas por 3 sets a 0 – parciais de 26-24, 25-18, 25-…