São Paulo Barueri
Home Superliga Recepção é trunfo do São Paulo/Barueri no clássico
Superliga - 7 de dezembro de 2020

Recepção é trunfo do São Paulo/Barueri no clássico

Animado com a vitória, na última rodada, sobre Brasília, que interrompeu uma sequência de quatro derrotas consecutivas na Superliga feminina, o São Paulo/Barueri aposta na consistência de seu jogo para se segurar na quinta colocação no confronto direto com o Sesc RJ Flamengo, nesta terça-feira, às 21h30, no Centro de Desenvolvimento da CBV, em Saquarema. O jogo estava marcado para o último dia 27, mas foi remarcado após surto de coronavírus no elenco carioca.

A base da consistência do time paulista tem origem no sistema de recepção. A líder nessa estatística é a líbero Nyeme, do Tricolor, com 80% de positividade. A capitã Maira, com 72%, também faz parte do top 5 nesse fundamento, ocupando a quarta posição. E a ponteira Karina, com 69%, está na sexta colocação.

Sem falsa modéstia, Nyeme vê com naturalidade o desempenho tricolor no fundamento.

– Nossos jogos demonstram a qualidade dos nossos treinos. É por isso que nós, passadoras de Barueri, estamos no top 5. Não vou dizer que não esperava estar em primeiro lugar, porque treino diariamente pra estar sempre no topo, com o foco de dar o melhor pro meu time – afirma a líbero maranhense.

Satisfeita com a produtividade do Tricolor na recepção, Maira acredita que esse fundamento será a base sobre a qual o time de Barueri poderá construir uma bela campanha na Superliga.

– Tenho, ao lado da Nyeme, a responsabilidade de ajudar na recepção e fundo de quadra. Estamos conseguindo manter regularidade no passe, oferecendo mais opções para as levantadoras. Estou muito feliz com o crescimento do time.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DE TRANSMISSÕES DA SUPERLIGA NA SEMANA

Com 25 anos, a capitã Maira é a segunda mais experiente do jovem time paulista, atrás apenas de Dani Terra (26), reserva que entra em todos os jogos para sacar e fazer fundo de quadra. A distribuição de jogadas mais homogênea, com várias atletas em condições de finalizar, é vista pela ponteira como uma necessidade da equipe.

– Não temos uma jogadora com experiência em quadra para resolver quando o jogo aperta. Vem daí a importância de todas estarem prontas e à disposição para que ninguém seja sobrecarregada.

O jogo será transmitido pelo SporTV2.

Veja também

Superliga Feminina tem nova líder na pontuação

Depois da partida entre Brasília e São Caetano, terça-feira, em jogo atrasado, válido pela…