São Paulo Nyeme Barueri
Home Superliga Barueri faz 3 a 1 e impede Osasco de ser líder
Superliga - 16 de janeiro de 2021

Barueri faz 3 a 1 e impede Osasco de ser líder

De virada, Barueri derrotou o Osasco São Cristóvão Saúde por 3 sets a 1, de virada, e impediu rival de assumir a liderança

O Osasco São Cristóvão Saúde tinha chance de assumir novamente a liderança da Superliga Feminina 2020/21, já que o líder Itambé Minas não jogou na rodada. Mas, numa noite inspiradíssima do valente São Paulo Barueri, o time do técnico Luizomar de Moura foi derrotado por 3 sets a 1, de virada – 21-25, 25-21, 25-21, 25-14 -, nesta sexta-feira, no Ginásio José Liberatti, pela terceira rodada do returno, amargando a segunda derrota na competição – perdeu para o Brasília, no turno, por 3 a 2.

O Minas – que enfrentaria o Curitiba nesta sexta, mas o jogo foi adiado por conta dos casos de coronavírus no time paranaense – segue na liderança, com os mesmos 36 pontos de Osasco, mas com melhor set average.

Na terceira posição aparece o Dentil Praia Clube (31) e depois: Sesc RJ Flamengo (30), Sesi Bauru (28), São Paulo Barueri (23), Curitiba (17) e Brasília (10). Esses são os times que compõem hoje o G8. Confira aqui a classificação. Neste sábado, o Sesi Bauru enfrenta o Fluminense, às 19h, no Panela de Pressão, com a expectativa da estreia da ponteira búlgara Dobriana Rabadzhieva. O SporTV transmite.

A ponteira Karina, do Barueri, ficou com o Troféu Viva Vôlei. Ela e Tandara foram as maiores pontuadoras do jogo, ambas com 17 acertos. A ponteira do São Paulo Barueri fez 14 pontos de ataque, 2 de bloqueio e 1 de saque, com 42% de aproveitamento no ataque. Ela errou 3 bolas e tomou um bloqueio. Tandara teve 38% de aproveitamento no ataque. Recebeu 45 bolas, marcou 17 pontos, levou 7 bloqueios e errou 4.

Outros destaques do tricolor foram as centrais Lorena e Diana, com 15 e 13 pontos, respectivamente. Barueri foi muito superior ao Osasco no bloqueio, justamente o time que vinha sendo destaque no fundamento na Superliga. As visitantes marcaram 15 pontos de bloqueio, contra 9 de Osasco. Desses 15 pontos, 7 foram em cima da principal jogadora da equipe rival, Tandara. A ponteira Glayce, que substituiu Maira no segundo set, fez 10 pontos. A oposta Kisy, que também saiu do banco para ajudar na virada – no lugar e Lorrayna – pontuou 7 vezes.

Osasco foi muito irregular e, alguns momentos, apático. Nos terceiro e quarto set, viu Barueri abrir 6 a 0 no placar. Na terceira parcial, ainda conseguiu equilibrar e tirar a vantagem aos poucos – empatou em 23 a 23, mas acabou perdendo. No quarto set, no entanto, não viu a cor da bola. Barueri chegou a fazer 20 a 8. Tandara foi parada no bloqueio e Tainara errou muito. Luizomar tentou de tudo: trocou Mayany por Paracatu e Roberta por Naiane, mas nada surtiu efeito. Só Camila Brait se salvou, em termos de atuação, como sempre bem no passe e defendendo muito. Jaque segue fora do grupo, se recuperando de uma lesão no joelho.

Os apagões de Osasco – único time que conseguiu ganhar, no turno, dos demais rivais do G5 – Minas, Praia, Sesc RJ Flamengo e Sesi – já assustam. Além da derrota para o Brasília, em dezembro, o time perdeu um set para o Fluminense na última rodada. Gabi Cândido marcou 15 pontos, Bia 9, Tainara 6, Mayany 5 e Roberta 3.

Copa Brasil

Osasco e Bauru se concentram agora nas quartas de final da Copa Brasil, na próxima terça-feira. A equipe de Luizomar de Moura enfrenta o Curitiba, às 20h, no José Liberatti e as comandadas por José Roberto Guimarães têm pela frente o Dentil Praia Clube na Arena do Praia, às 19h30. Até o momento não houve acordo em relação à transmissão. Veja aqui a tabela da Copa Brasil.

Veja também

Veja nova divisão dos times da Liga Profissional Americana

O draft da Liga Profissional Americana feminina para a segunda semana de disputa aconteceu…