Sesi Bauru
Home Superliga Sesi Bauru vira e bate o Sesc RJ Flamengo no tie-break
Superliga - 4 de janeiro de 2021

Sesi Bauru vira e bate o Sesc RJ Flamengo no tie-break

Em jogo emocionante, de muitos erros de ambas as partes, mas com viradas e grandes ralis, o Sesi Bauru derrotou o Sesc RJ Flamengo por 3 sets a 2 – 17-25, 25-22, 33-31, 24-26, 15-13 – na noite desta segunda-feira (4.01), no Ginásio Hélio Maurício, na Gávea, em partida válida pela oitava rodada da Superliga Feminina 2020/21 e adiada por causa do surto de coronavírus que atingiu os dois times no final do ano passado.

Com o resultado, o Sesc RJ não tem mais chances de terminar o turno na terceira colocação e enfrentar um adversário teoricamente mais fraco nas quartas de final da Copa Brasil – o Dentil Praia Clube, terceiro na tabela, tem 25 pontos. O time paulista ocupa agora a quarta posição – ao menos temporariamente -, com 22 pontos, contra 21 da equipe carioca, que está em quinto na tabela. Já está definido que Sesc RJ Flamengo x Sesi Bauru será o duelo das quartas da Copa Brasil. O que está em jogo agora é o mando de quadra.

O Sesc RJ Flamengo ainda tem um jogo para fazer antes do encerramento do turno, na próxima sexta-feira (8.01), contra o Fluminense, novamente na Gávea, em partida adiada da quinta rodada. No mesmo dia, o Sesi Bauru recebe o Pinheiros, às 16h30, no Panela de Pressão, com transmissão pelo SporTV, já pelo returno. Veja aqui a classificação.

O Sesc RJ Flamengo jogou desfalcado de três ponteiras. Gabiru e Ariele, que testara positivo para o COVID-19, e Drussyla, que, segundo informações do SporTV, durante a transmissão, foi afastada para passar por um recondicionamento físico. Confira aqui os jogos e as transmissões da semana.

O Sesi Bauru sofreu uma baixa no quarto set. A ponteira Suelle torceu o pé durante um ataque e precisou ser substituída por Mari Cassemiro.

A oposta Polina foi, novamente, o grande nome do Sesi Bauru, responsável por virar as bolas mais importantes dos sets, mesmo sendo bem marcada. Ela pontuou 38 vezes, com 51% de eficiência no ataque. A azeri faturou mais um Viva Vôlei e ficou perto de bater o recorde de pontos em uma mesma partida na Superliga Feminina, 39, estabelecido por Tifanny e Tandara em 2018.

Adenízia, numa noite de baixo rendimento, marcou apenas dois pontos e deixou a quadra no terceiro set para a entrada de Fê Ísis, autora de 8 pontos. Destaque para a atuação da central Mara, que fez 12 pontos, cinco deles de bloqueio. Tifanny, ainda irregular, fez 9, e Suelle, 4.

Pelo Sesc RJ Flamengo, Lorenne marcou 22 pontos, seguida por Ana Cristina (18), Valquíria e Amanda (13 cada uma) e Juciely (11).

O Sesc RJ marcou 64 pontos de ataque, 5 em aces, 13 de bloqueio e cedeu 34 pontos em erros. O Sesi Bauru fez 62 pontos e ataque, 7 de saque, 11 de bloqueio e errou 35 vezes.

As cariocas abriram 7 a 3 no  placar no tie-break e pareciam se encaminhar para a vitória. Mas, depois de um pedido de tempo, o técnico Rubinho pediu para o Sesi Bauru pensar em tirar a diferença aos poucos, e foi o que aconteceu. Com erros de ataque consecutivos, o Sesc RJ permitiu que as rivais encostassem no placar: 7 a 9. Em uma boa passagem de Mara pelo saque, as visitantes viraram para 13 a 12. Num erro de Lorenne, as paulistas fecharam o set em 15 a 13. Foi a primeira vitória do Sesi Bauru diante de um dos times considerados grandes na Superliga – perdeu para Itambé Minas, Osasco e Dentil Praia Clube.

 

 

 

Veja também

Com 11 casos de covid, Osasco faz “treino virtual”

O Osasco/São Cristóvão Saúde confirmou hoje mais três novos casos de coronavírus, fazendo …