Unimed
Home Superliga Unimed/Aero quer colocar Nordeste no mapa do vôlei
Superliga - 18 de janeiro de 2021

Unimed/Aero quer colocar Nordeste no mapa do vôlei

Time do Rio Grande do Norte contratou nomes de peso para a Superliga B

Um dos oito participantes na próxima Superliga B masculina, o Unimed/Aero quer fazer história e garantir um representante do Rio Grande do Norte na elite nacional na temporada 2021/2022. E tem mostrado que chegará forte para a disputa.

Depois de garantir o acesso à segunda divisão em um grupo formado apenas por equipes nordestinas, o Unimed/Aero contratou nomes com grande experiência em competições nacionais como o técnico Alexandre Fadul, o levantador Marlon, o líbero Fábio Paes, o ponteiro Rogério Mineiro e o central Robert. Estes são alguns dos reforços que chegaram logo após a confirmação da vaga.

Acostumado a disputar a elite do voleibol brasileiro, Alessandro Fadul esteve à frente da equipe representante de Maringá (PR) por duas temporadas, e, um pouco antes também treinou o Volta Redonda (RJ) na principal competição nacional, entre outros times. O treinador chegou no final de novembro de 2020 ao Unimed/Aero e é um dos responsáveis pelos nomes que vieram logo depois formar o elenco para a temporada 2021.

– Os reforços eu não apenas conheço, como indiquei cada um. São atletas acostumados a jogar grandes competições. A experiência faz com que eles lidem bem com a pressão, com o nível de exigência de um campeonato como o que vamos disputar. Teremos um grupo forte, capaz de brigar pelo acesso à Superliga Banco do Brasil, que é o objetivo de todos, da direção do clube ao boleiro – contou Fadul.

O levantador Marlon, campeão mundial com a Seleção Brasileira em 2010, tem uma história vencedora no voleibol e experiência de sobra em competições nacionais e internacionais. Em temporadas recentes defendeu clubes como o Minas e Sesc.

– Estar vinculado a um novo projeto é sempre muito importante para mim. Poder levar a minha experiência ao voleibol do Rio Grande do Norte e do Nordeste será uma grande responsabilidade, mas uma oportunidade nova e interessante. Estou muito honrado em fazer parte desta equipe, ainda mais tendo ao lado um técnico criterioso como o Fadul. Apesar de jovem, ele tem todo o meu respeito e do ambiente do vôlei de alta performance. Nós vamos trabalhar para que seja um projeto vencedor, que a gente alcance o título da Superliga B e conquiste o acesso, nosso maior objetivo na temporada – explicou Marlon.

Mais um nome que chega com vontade de mobilizar o voleibol nordestino é o líbero Fábio Paes. Com passagens por times como Taubaté, Sesi, Montes Claros e Vôlei Futuro, o jogador está acostumado a disputar competições de alto rendimento e não hesitou em aceitar o convite de jogar no Unimed/Aero.

– Quando o Fadul me convidou para fazer parte do elenco do Unimed/Aero eu fiquei muito feliz. Ele me apresentou o projeto e vi o quanto é ambicioso com a conquista de um lugar na elite. Outro aspecto que me trouxe para a equipe foi o fato de ser um representante do Nordeste. A gente precisa difundir o esporte de alto rendimento aqui na região. Natal é uma cidade que eu já conhecia, e fiquei feliz de poder vir fazer o que gosto. Estamos trabalhando firme com esse objetivo de subir mais um degrau – disse Fábio.

A estreia na Superliga B 2021 está marcada para o dia 23 de janeiro contra o Vôlei Futuro (SP), equipe também oriunda da terceira divisão, às 16h, no ginásio Aero/Sesi, em Natal.

 

Veja também

Douglas sai do banco para ser destaque do Taubaté

O EMS Taubaté não teve dificuldades para derrotar o Caramuru por 3 sets a 0 – parcia…