Fábio
Home Praia Fábio Bastos: paixão pela praia e pela veterinária
Praia - 8 de fevereiro de 2021

Fábio Bastos: paixão pela praia e pela veterinária

Na disputa do Circuito Brasileiro Open ao lado do parceiro Saymon, Fábio tem se dedicado mais ao esporte nos últimos tempos

Dividido entre duas grandes paixões, Fábio Bastos é um privilegiado. Afinal, na maior parte do tempo ele consegue se dividir entre o vôlei de praia e a Medicina Veterinária. Quando fala do esporte, os olhos do atleta brilham e ele abre o sorriso ao lembrar de cada oportunidade já vivenciada. Quando a conversa chega na Veterinária, ele se derrete sobre a satisfação de devolver o bem estar a um animal que precisa de seus cuidados. O mundo ideal de Fábio seria, então, levar sua cachorrinha, Pepper, a todos os jogos do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia Open, que disputa ao lado do parceiro Saymon.

Enquanto isso não acontece – embora ele consiga levá-la em algumas oportunidades quando o Circuito passa por Fortaleza (CE), cidade onde mora atualmente – Fábio se se esquiva da resposta. Formado em Medicina Veterinária e atleta profissional, ele afirma ser incapaz de responder qual é a sua maior paixão.

– Muito difícil. As duas são minhas paixões. Eu gosto muito do que eu faço hoje em dia, que é me dedicar exclusivamente ao vôlei de praia, e da veterinária também. É um prazer quando chega um bichinho doente e conseguimos fazer uma boa cirurgia, reverter o quadro e devolver o bem estar a ele. Isso é muito, muito gratificante – contou Fábio.

Fábio
Fábio e o parceiro Symon (Ana Patrícia/Inovafoto/CBV)

O atleta, no entanto, teve que priorizar uma das duas carreiras no momento e, depois de atuar como cirurgião veterinário, atualmente se dedica com exclusividade ao vôlei de praia.

– Depois de trabalhar em uma clínica e treinar, agora estou um pouco distante da Veterinária. Recebi um convite do Reis Castro e do Márcio Araújo para um projeto grande que acaba exigindo 100% da minha dedicação. Escolhi neste momento o esporte, mas não consigo viver sem a veterinária. Sempre tivemos cachorro em casa, sempre gostei muito e depois, estou sempre próximo aos animais. No futuro, certamente vou voltar a trabalhar diretamente com isso – afirmou Fábio Bastos.

O vôlei surgiu através do irmão mais velho, ainda quando moravam em Manaus (AM), cidade natal de Fábio. E ao esporte o atleta é absolutamente agradecido.

– O vôlei representa boa parte da minha vida. Graças a ele, consegui ganhar uma bolsa de estudos em Maringá, consegui estudar, me formar, além de todos os princípios que aprendi através do esporte. Temos que ser muito dedicados e disciplinados no dia a dia e eu levei isso para a Veterinária também. Foi um momento difícil quando eu tinha que estudar, estagiar, fazer TCC, prova, e viagens, jogos. Toda a disciplina do vôlei me ajudou a conseguir concluir esse período – finalizou Fábio Bastos.

O atleta estará em quadra novamente a partir do dia 25 deste mês, quando terá início a sétima etapa do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia. Fábio hoje é o 13º colocado no ranking nacional e, ao lado de Saymon, terminou a sexta etapa na quinta posição da classificação.

Veja também

Taubaté sofre, mas vence o Vôlei Renata no tie-break

Quando saiu a escalação do Vôlei Renata, sem três titulares – Gonzalez, Vaccari e Vi…