Cuttino Minas
Home Superliga Itambé Minas devolve o 3 a 0, no Liberatti
Superliga - 9 de fevereiro de 2021

Itambé Minas devolve o 3 a 0, no Liberatti

O Itambé Minas conquistou, nesta terça-feira, sua 13ª vitória consecutiva na temporada, e em cima justamente do seu último algoz, o Osasco São Cristóvão Saúde, único time que conseguiu vencer as mineiras na Superliga Feminina Banco do Brasil 2020/21 até agora. A equipe do técnico Nicola Negro devolveu a derrota sofrida no turno, por 3 a 0, em Belo Horizonte, e ganhou das rivais, também por sets diretos, no José Liberatti, pela sexta rodada do returno, na noite de hoje. As parciais foram 25-20, 25-19 e 25-22.

A norte-americana Dani Cuttino foi a maior pontuadora do jogo, com 18 pontos, e ficou com o Troféu Viva Vôlei. Ela, que já tinha sido um dos destaques do time na conquista da Copa Brasil, no último sábado, em cima do Dentil Praia Clube, comemorou o prêmio:

– Depois de jogarmos a Copa Brasil nosso time estava muito concentrado e focado em seguir com o mesmo nível de desempenho dos jogos da semana passada. O segredo para o nosso resultado positivo aqui hoje foi que mantivemos o nosso foco durante todo o tempo – disse a oposta dos EUA, que teve 55% de aproveitamento no ataque. Foi a noite das norte-americanas. Megan Easy foi a segunda maior pontuadora do Minas e do jogo, com 14 acertos (37% de aproveitamento). Carol Gattaz e Pri Daroit pontuaram 9 vezes cada uma, Thaisa 7 (3 de bloqueio), Pri Daroit 6 e Macris 1.

Pelo Osasco, Tandara pontuou 13 vezes, mas teve baixo aproveitamento no ataque: 29%. Ela recebeu 35 bolas, colocou 10 no chão, errou três e foi bloqueada quatro vezes. As demais geraram contra-ataque. A oposta campeã olímpica marcou ainda 2 pontos de bloqueio e um de saque. O bom bloqueio de Osasco, dessa vez não funcionou. Foram quatro pontos no fundamento, contra 9 do Minas. As donas da casa contaram ainda com 12 pontos da ponteira Tainara (37% de aproveitamento no ataque), 11 de Jaque (50%), 4 de Mayany e 4 da Bia.

Osasco começou o jogo de forma avassaladora, com Roberta no saque, fazendo a linha de passe do Minas sofrer e abrindo 4 a 0 no placar. As mineiras reagiram aos poucos, contando com a força do seu bloqueio que, mesmo quando não pontuava diretamente, foi eficiente ao amortecer a bola para os contra-ataques certeiros de Cuttino e Megan, principalmente. Macris jogou com a velocidade de sempre, mas acionou menos as centrais, tentando driblar o bloqueio de Osasco, e deu certo. Por duas vezes, ela deixou Cuttino sem bloqueio, enquanto as bloqueadoras de Osasco esperavam pela tradicional bola com as meios.

Osasco conseguiu equilibrar os dois primeiros sets até a metade, mas o bloqueio do Minas funcionou no final, garantindo a virada. Na terceira parcial, as donas da casa comandaram o marcador até o 20º ponto. O Minas virou novamente com dois bloqueios e fechou o terceiro set em 25 a 22. Tandara, apesar de ter sido a maior pontuadora de Osasco, teve dificuldade para colocar a bola no chão.

O Minas foi mais eficiente na virada de bola. Marcou 46 pontos de ataque, contra 37 de Osasco. Os dois times marcaram três pontos em saque e cometeram o mesmo número de erros: 17. A diferença foi na saída de rede e no meio. As ponteiras de Minas e Osasco fizeram o mesmo número de pontos: 26. As centrais minastenistas terminaram o jogo com 16 pontos, contra 8 das meios de rede da equipe paulista. E Cuttino marcou 18 pontos, contra 13 de Tandara.

Com o resultado, o Minas se isolou ainda mais na liderança da Superliga, agora com 45 pontos, cinco a mais que o vice-líder Dentil Praia Clube. Na sequência, aparecem Osasco (36), Sesc RJ Flamengo (35), Sesi Bauru (34), São Paulo Barueri (29), Brasília (17) e Curitiba (17), fechando o G8. Osasco e Bauru têm um jogo a menos que as demais equipes na tabela. Veja aqui a classificação completa.

O Itambé Minas volta a jogar no próximo sábado, às 21h30, contra o Sesi Bauru, em Belo Horizonte, na reedição da semifinal da Copa Brasil, vencida pelas mineiras, na última sexta-feira. No mesmo dia, Osasco enfrenta o Sesc RJ Flamengo, às 19h, no Ginásio Hélio Maurício, no Rio. Os dois confrontos serão transmitidos pelo SporTV 2. Veja aqui a programação da semana e as transmissões.

Veja também

Sheilla ganha tempo em quadra no 2º jogo nos EUA

A oposto Sheilla entrou em quadra pela segunda vez, neste domingo, pela Liga Profissional …