Minas Macris
Home Superliga “Macris só joga com o passe na mão”. Verdade ou mito?
Superliga - 18 de fevereiro de 2021

“Macris só joga com o passe na mão”. Verdade ou mito?

Números mostram que Macris não tem jogado com passe A nesta temporada

Quem nunca ouviu a seguinte frase em relação à levantadora Macris: “Ela só joga com o passe na mão”. As estatísticas de passe da Superliga dizem, no entanto, o contrário. A “fada vegana” não tem jogado com o passe A o tempo inteiro nesta temporada e, ainda assim, é uma das maiores responsáveis pela bela campanha do Itambé Minas na competição – o time mineiro lidera o torneio com 51 pontos e apenas uma derrota em 18 jogos. Confira a classificação completa.

O Minas não tem nenhuma jogadora no top 10 das maiores passadoras da Superliga e apenas uma na lista das top 20 – a líbero Léia, que é a 13ª colocada, com 66% de eficiência no passe (recebeu 206 saques, com 136 passes considerados “A”).

Esse é o pior quadro entre os times que ocupam o G6 da competição – Minas, Dentil/Praia Clube, Osasco/São Cristóvão Saúde, Sesc RJ Flamengo, Sesi Bauru e São Paulo/Barueri. Todas as equipes – com a exceção do Minas – têm ao menos duas jogadoras no top 25. A linha de passe das demais cinco equipes aparece melhor colocada que a do Minas, atualmente. O São Paulo Barueri tem três atletas no top 10. Osasco conta com a líder no fundamento, a líbero Camila Brait, com 81% de eficiência e todo o restante das passadoras – Tainara, Jaqueline e Gabi Cândido – antes mesmo de a segunda melhor passadora do Minas aparecer na lista.

Depois da Léia, a melhor jogadora do time mineiro na estatística de recepção é a ponteira Pri Daroit, 31ª colocada, com 55% de eficiência (199/362). A ponteira norte-americana Megan Easy é a 38ª, com 52% (170/326), mostrando que os adversários preferem sacar nas ponteiras minastenistas para “fugir” da Léia na recepção – como a maioria dos clubes faz, evitando sacar nas boas líberos.

Apesar disso, Macris segue jogando em velocidade e com as suas centrais. A bicampeã olímpica Thaisa é a quinta maior pontuadora da Superliga, com 240 pontos, atrás de Ariane, do Brasília (306), Polina Rahimova, do Sesi Bauru (263), Ivna, do Curitiba (247) e Tandara, do Osasco (243), todas opostas. Thaisa é a única meio-de-rede da lista entre as 16 primeiras colocadas. A segunda melhor central da Superliga na lista de pontuadoras é a Mayany, 17ª com 177 pontos.

Thaisa não pontua só com o ataque, claro, ela 75 tem pontos de bloqueio e 149 no fundamento, mas é a jogadora que mais fez pontos de ataque entre as 14 jogadoras mais eficientes no fundamento, ainda de acordo com as estatísticas, ou seja: Macris aciona as suas centrais, mesmo com o passe B.

Confira aqui a programação desta semana e os jogos que serão transmitidos. 

Por: Patrícia Trindade

Veja também

Sada Cruzeiro não dá chances ao Ribeirão

Líder isolado da Superliga masculina, o Sada Cruzeiro chegou à 15ª vitória pelo placar de …