Osasco
Home Destaques Um sábado especial para Osasco, Carol e Luizomar
Destaques - Superliga - 26 de fevereiro de 2021

Um sábado especial para Osasco, Carol e Luizomar

Osasco/São Cristóvão Saúde recebe o São Caetano em dia de homenagens

Osasco/São Cristóvão Saúde e São Caetano se enfrentam neste sábado, às 19h, no ginásio José Liberatti, em partida válida pela penúltima rodada do returno da Superliga Banco do Brasil 2020/21. A equipe defende a vice-liderança e as atenções estarão divididas entre a quadra e o banco de reservas. Isso porque o jogo marca o retorno do técnico Luizomar ao comando da equipe e também a despedida de Carol Albuquerque do vôlei profissional. O SporTV2 anuncia a transmissão ao vivo a partir das 18h50.

Carol Albuquerque faz sua última partida oficial após 27 anos de uma vitoriosa carreira esportiva, que inclui uma medalha de ouro olímpica e dois títulos de Superliga, ambos conquistados em Osasco. Aos 43 anos, revela estar vivendo emoções iguais ao de uma novata, em seu retorno ao Liberatti. Para Luizomar também será uma partida especial. Recuperado após passar 11 dias na UTI em função da Covid-19, o treinador reassume o comando técnico da equipe.

– Passamos por momentos difíceis, não só com meu caso, mas todos da equipe que foram contaminados por esse vírus traiçoeiro, e estou feliz por estar de volta, ainda mais um jogo especial em função da despedida da Carol. Quero expressar meus agradecimentos ao Jé (Jefferson Arosti), que mostrou a competência de sempre ao comandar nossa equipe e ajudar a conduzi-la de volta a vice-liderança – ressalta o treinador, lembrando que a parceria entre ele e o assistente técnico dura 20 anos, desde a conquista da primeira Superliga, na temporada 2000/2001, pelo time do Flamengo.

Luizomar comanda Osasco contra o lanterna da Superliga. Enquanto sua equipe é vice-líder, com 47 pontos e 16 vitórias em 19 jogadas, o São Caetano não ganhou nenhuma partida e não pontua na tabela de classificação.

– O São Caetano tem um time majoritariamente jovem, passou por dificuldades nessa temporada e merece todo o nosso respeito. A melhor forma de demonstrar isso é entrando em quadra para dar o nosso melhor – explica o treinador.

A rodada deste sábado é a penúltima do returno, mas a equipe osasquense ainda tem mais dois compromissos. Antes de enfrentar o Pinheiros, dia 5 de março, no encerramento da fase de classificação, disputa o jogo atrasado contra o Sesi Bauru na próxima terça-feira (2/3).

Carol faz seu último jogo neste sábado, mas cumpriu vive dias agitados desde quinta-feira. Além dos treinos com a equipe para se entrosar e poder entrar em quadra, a levantadora interagiu com os torcedores por meio de salas de bate-papo e lives.

– Oferecer essa experiência para a Carol e para a nossa apaixonada torcida transcende qualquer ação de marketing. Trata-se de respeitar e valorizar ídolos do esporte e do clube e fazer essa ponte com os fãs para que eles se sintam cada vez mais parte da família Osasco – explica o gerente de marketing Beto Ópice.

Osasco é o clube que Carol mais defendeu na carreira. Sua história com o time começou na temporada 2000/01 e durou dois anos. No retorno, a levantadora participou da conquista da Superliga em 2004/05, seu primeiro título nacional, e renovou para o ciclo 2005/06. A terceira passagem foi a mais longa, da temporada 2007/08 a 2010/11, com direito ao segundo título nacional, na Superliga 2009/10. A última passagem foi entre 2016/17 e 20017/18, quando seguiu para jogar no exterior. Sua última partida oficial foi em março do ano passado, pelo Paok, da Grécia.

Veja também

Taubaté busca acertar atrasados antes de anunciar reforços

Campeão da Superliga masculina 2020/2021, o EMS/Taubaté passará por uma grande reformulaçã…