Evandro
Home Destaques Evandro revela “baque” com internação do Bruno
Destaques - Praia - 5 de março de 2021

Evandro revela “baque” com internação do Bruno

No podcast “na rede com Nalbert”, que foi ao ar na última quinta-feira, Evandro revelou o “baque” pela internação do parceiro Bruno Schmidt em um hospital em Vila Velha (ES) com insuficiência pulmonar em decorrência do coronavírus – ele chegou a ficar 5 dias na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e ganhou alta no último domingo

– Foi um baque pra gente, porque a gente vem de uma semana muito boa de treinamento em Saquarema. Aí era o fim de semana de folga do Bruno. Na sexta, antes de sair de Saquarema, a gente fez o teste e deu negativo. No sábado, ele tava com 38 ou 39 de febre. No domingo, a mesma coisa. Na segunda, quando ele foi ao hospital, o médico pediu exames. Quando veio o raio-x do pulmão, mostrou que estava comprometido. Foi um momento muito intenso. Não só pra mim, como também pra comissão técnica, porque até ontem ele tava treinando com a gente, três dias depois, tava internado, depois vai pra uti. Foi tudo muito rápido. Foi um choque de realidade pra gente muito grande e eu aqui sem poder fazer nada, só rezando – disse Evandro no podcast.

O gigante de 30 anos e 2,01 vai para a sua segunda olimpíada. Nos Jogos do Rio-2016 foi eliminado nas oitavas de final jogando ao lado de Pedro Solberg.

– Por uns dias, a gente não ficou pensando muito em Olimpíada, ficou pensando só na saída do Bruno da UTI, saída do hospital, e voltar para casa para ele se recuperar. Graças a Deus, foi assim. Eu agora estou aqui treinando diariamente esperando para ele chegar. A primeira coisa que eu quero fazer é dar um abraço nele. Foram semanas muito difíceis. Vôlei de praia é aquela junção, diariamente juntos. Aí do nada seu parceiro fica duas semanas, cinco dias na uti… foi muito difícil – contou Evandro, que vai disputar a etapa do Circuito Mundial do Catar com outro parceiro, Guto para manter o ritmo.

Bruno segue em Vila Velha se recuperando e ainda não tem previsão de volta

– Primeiro, ele vai ser avaliado pelos médicos da CBV e do COB para ver se ele está 100%. A gente ainda não sabe quando ele pode voltar ou o dia que pode voltar. Prioridade é a recuperação dele, para depois ele voltar a andar na praia, essas coisas todas. Depois, a gente volta a pensar em jogar algumas etapas – disse Evandro que, em 2016, ao lado do parceiro André Stein, foi campeão do Campeonato Mundial e do Circuito Mundial, além do Circuito Brasileiro 17/18 e do SuperPraia. .

Veja também

Taubaté busca acertar atrasados antes de anunciar reforços

Campeão da Superliga masculina 2020/2021, o EMS/Taubaté passará por uma grande reformulaçã…