Superliga
Home Colunista convidado Papo de Vôlei: Sexta de decisões na Superliga Feminina
Colunista convidado - Destaques - 5 de março de 2021

Papo de Vôlei: Sexta de decisões na Superliga Feminina

Virna fala sobre os confrontos decisivos desta noite, no encerramento do returno da Superliga

Dia de decisões na Superliga Feminina de Vôlei 2020/21 nesta sexta-feira, quando acontece a última rodada da fase classificatória. Vamos começar pela parte de baixo da tabela. Fluminense e São José dos Pinhais brigam para não cair. O time do Sul é mais maduro, tem uma jogadora que chama a responsabilidade para si, a Carla, mas o Flu cresceu muito de produção nos últimos jogos. Demorou a contratar e por isso foi talvez o último a começar os treinos na temporada. Depois, sofreu com casos de covid e Mari estreou já com o returno em andamento. O time trocou de técnico e isso sempre dá uma sacudida no grupo. Faz todo mundo se mexer. O Flu é outro – mais aguerrido -, nas últimas partidas.

Os oito times dos playoffs já estão garantidos. O líder Minas vai encarar o Brasília e Osasco o Curitiba nas quartas de final. Os outros dois confrontos serão definidos hoje. Confira aqui a classificação completa.

Destaque para Praia x Sesc RJ Flamengo, às 16h30, duas equipes que vêm de campanhas irregulares no returno da Superliga. O Praia pode jogar bem mais. Tem elenco para isso. E o Flamengo, apesar de não ser uma equipe de grande investimento, também sofreu com os casos de covid e está tentando retomar o ritmo das boas atuações do turno. Praia e Sesi Bauru brigam para ver quem fica em terceiro para encarar as novinhas do Zé Roberto. Quem ficar em quarto, vai pegar o Fla nas quartas.

Essa semana o Minas confirmou a lesão da norte-americana Cuttino. Rompimento parcial dos ligamentos do tornozelo. Sempre uma lesão delicada. Depende muito da resposta do corpo ao tratamento e da recuperação da confiança, depois, para saltar. Por isso, é difícil saber quando ela volta.

A jovem Camila Mesquita vai entrar na fogueira, mas, quer saber? É assim que a gente evolui, que a gente cresce e mostra o potencial. Crises são oportunidades. Experiente, Macris terá de sentir como sua oposta estará no início da partida. Esse início diz muito. Mais do que nunca, Thaisa e Carol Gattaz serão as jogadoras de segurança.

Sexta de muitas emoções!
Partiu!

* Duas vezes medalhista olímpica (bronze nos Jogos de Atlanta-1996 e Sydney-2000 – a ex-ponteira da Seleção Brasileira Virna é colunista convidada do Web Vôlei.

Veja também

Taubaté busca acertar atrasados antes de anunciar reforços

Campeão da Superliga masculina 2020/2021, o EMS/Taubaté passará por uma grande reformulaçã…