Minas
Home Superliga Campeãs são esperadas na sede do Minas às 11h
Superliga - 6 de abril de 2021

Campeãs são esperadas na sede do Minas às 11h

Com o título na bagagem, o Itambé Minas deixará Saquarema na manhã desta terça-feira e a previsão é que as jogadoras sejam recebidas pelo presidente do clube, Ricardo Vieira Santiago, por volta das 11h, em Belo Horizonte. O time conquistou sua terceira Superliga (1992/93, 2018/2019, 2020/21). Veja aqui a lista de todos os campões da Superliga Feminina de Vôlei. A equipe mineira tem ainda um título do Brasileiro de 1992/93. O quarto caneco veio na segunda-feira, com a vitória sobre o Dentil  Praia Clube por 3 sets a 2, de virada, no Centro de Desenvolvimento do Voleibol.

Devido ao momento do país e as limitações sanitárias, o contato das campeãs com a torcida deverá ser bem restrito.

A seleção da Superliga foi dominada por atletas do Itambé/Minas. Pri Daroit foi uma das melhores ponteiras. A levantadora Macrís, além do VivaVôlei, foi escolhida pelo sexto ano consecutivo, a melhor levantadora da Superliga. A bicampeã olímpica Thaisa foi escolhida a melhor central, a Craque da Galera, homenagem simbólica eleita pelo torcedor e, de quebra, foi a MVP da competição. O italiano Nicola Negro, pela excelente temporada, foi coroado com o troféu de melhor técnico da Superliga.

A seleção foi composta, ainda, por Fernanda Garay e Carol, melhor ponteira e central, ambas do Praia; e por Tandara e Camila Brait, melhor oposta e melhor líbero, ambas do Osasco São Cristóvão Saúde.

Retrospecto
O triunfo em Saquarema significou, além do título, mais uma marca em confrontos contra o Praia Clube. Esta foi a 20ª vitória da equipe minastenista diante do time de Uberlândia em confrontos pela Superliga. Ao todo, foram disputados 37 jogos, desde a primeira participação do Praia, na temporada 2008/09. Além disso, o Minas disputou a segunda final seguida contra a equipe do interior e conquistou os dois títulos da Superliga.

A campanha histórica
Para chegar ao terceiro título da Superliga, o segundo seguido, o Itambé/Minas precisou suar a camisa. A equipe fez a melhor campanha do clube na história da competição, com 21 vitórias em 22 jogos na primeira fase. Foram 95,45 % de aproveitamento para fechar a fase na liderança, com 13 pontos de frente em relação ao segundo colocado, que foi o Osasco São Cristóvão Saúde, única equipe a vencer as minastenistas na etapa classificatória. Durante toda a Superliga, foram disputados 29 jogos, com 27 vitórias e apenas duas derrotas.

Nas quartas de final, o time mineiro eliminou o Brasília em dois jogos e, na semifinal, derrotou o Sesi Bauru também por 2 a 0. Por fim, na final “pão de queijo”, o Minas perdeu o primeiro jogo por 3 sets a 1 (25/21, 25/12, 21/25 e 25/22). No segundo jogo, devolveu o placar – 25/19, 20/25, 25/27 e 23/25. No terceiro, nova vitória do Minas, agora por 3 sets a 2.

 

Veja também

Rússia convocada com Kosheleva e Goncharova

A seleção russa feminina foi convocada, nesta segunda-feira, para o início dos treinamento…