racismo
Home Destaques FIVB confirma caso de racismo envolvendo jogador catari
Destaques - Praia - 29 de abril de 2021

FIVB confirma caso de racismo envolvendo jogador catari

Funcionário envolvido no caso com Cherif foi identificado e "removido" do evento

Em nota oficial publicada nesta quinta-feira, a Federação Internacional de Vôlei (FIVB) admitiu caso de racismo durante etapa do Circuito Mundial de vôlei de praia, em Cancún, no México. O caso foi denunciado por Cherif, jogador do Qatar, vice-campeão das duas etapas realizadas no local.

Confira a íntegra do comunicado:

“Após investigação, a FIVB pode confirmar que o jogador Cherif foi submetido a linguagem racialmente abusiva por um funcionário de um hotel em Cancún, no México.

A FIVB condena veementemente esse comportamento totalmente inaceitável e mantém uma política de tolerância zero contra todas as formas de discriminação. A FIVB trabalhou em estreita colaboração com o organizador local e a gerência do hotel para garantir que as medidas adequadas fossem tomadas e que o funcionário do hotel em questão fosse removido do evento.

A FIVB está em contato com Cherif e a Associação de Voleibol do Catar para fornecer mais apoio. Todas as partes desde então expressaram sua concordância e satisfação com as ações tomadas para resolver esta situação e estão ansiosas pelo terceiro e último evento em Cancún.

A FIVB está empenhada em eliminar todas as formas de discriminação do nosso esporte para garantir que a família do voleibol esteja segura, inclusiva e acolhedora para todos”.

Veja também

Brasil viajará com 16 jogadores para Rimini

A Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) confirmou, na tarde desta segunda-feira, o elenco…