Juiz de Fora
Home Destaques Juiz de Fora, invicto, conquista a Superliga B
Destaques - Superliga - 19 de abril de 2021

Juiz de Fora, invicto, conquista a Superliga B

Time mineiro derrotou o Brasília/Upis na decisão da competição

O Juiz de Fora é o grande campeão da décima edição da Superliga B masculina de vôlei. Na noite desta segunda-feira, a equipe mineira venceu o Brasília/Upis por 3 sets a 2 (25/14, 25/21, 18/25, 23/25 e 15/13), no ginásio do Riacho, em Contagem (MG), e chegou ao título de forma invicta – foram 12 vitórias em 12 jogos.

Primeiro lugar na fase de classificatória, o Juiz de Fora conquistou o direito ao mando de quadra na decisão. E, no jogo que lhe rendeu o troféu, a equipe do interior de Minas Gerais teve como destaque o central Brunão, que ficou com o Troféu VivaVôlei de melhor em quadra.

Além do título, o Juiz de Fora também retorna à elite da modalidade após três anos. Bem como o Brasília/Upis, que garantiu o acesso com o vice-campeonato. Após a vitória em uma partida muito equilibrada, o levantador Gustavo destacou a capacidade de manter a concentração em momentos de pressão que o time demonstrou no duelo final.

– Começamos bem os dois primeiros sets, com muita consistência na nossa virada de bola. Eles precisavam arriscar mais nos sets seguintes para conseguirem reverter a situação e forçaram muito o saque. Nosso time já tinha mostrado que sabe jogar sob pressão, em momentos decisivos, não perdemos a concentração. E foi isso que nos credenciou a sermos campeões da Superliga B – contou Gustavo.

O central Pilan, capitão do Juiz de Fora, comemorou o título e dedicou a vitória aos companheiros de equipe.

– Este título foi mais que merecido para nós. Foi uma temporada atípica para todos. Brasília jogou demais nesta final, mas o nosso time também merecia muito esta conquista por toda a nossa dedicação que tivemos. É uma equipe que dispensa comentários, assumimos um compromisso com as ideias do nosso treinador e comissão técnica, e isso foi recompensado. Agora é comemorar e que venha a elite – declarou Pilan,

Marcos Henrique do Nascimento, o técnico do Juiz de Fora, agradeceu aos atletas pela conquista.

– O jogo foi extremamente difícil como esperávamos. Estranhei o primeiro set, que eles não forçaram tanto o saque como nós prevíamos, mas depois eles entraram no jogo e fizeram uma grande apresentação. Eu precisei fazer algumas mudanças táticas para achar as saídas. Este é um grupo especial, com muita resiliência, que cresceu nos momentos difíceis. Estou muito feliz com a conquista, Juiz de Fora merecia este título.

Veja também

França com força máxima, mas sem Le Roux na VNL

A França anunciou, nesta segunda-feira, a lista de 18 jogadores inscritos para a Liga das …