Rosamaria
Home Destaques Rosamaria, sobre Sheilla: “É um ícone”
Destaques - Entrevista - 27 de abril de 2021

Rosamaria, sobre Sheilla: “É um ícone”

Quando ainda fazia parte da seleção brasileira infanto-juvenil, Rosamaria tirou uma foto com as bicampeãs olímpicas Thaisa e Sheilla que haviam acabado de chegar dos Jogos de Londres 2012 com a medalha de ouro. Uma lembrança que guarda até hoje na memória. O que Rosamaria não poderia imaginar é que, nove anos depois, estaria juntamente com Sheilla entre as opostas convocadas pelo técnico José Roberto Guimarães buscando defender o Brasil nas Olimpíadas de Tóquio.

– Assisti aos Jogos de Londres em Saquarema. Estava treinando com a seleção infanto e, sinceramente, nunca nem imaginei que essa disputa aconteceria um dia. Parecia um sonho bem distante. Fico muito feliz porque a Sheilla é um ícone da posição e, acima de qualquer disputa, vou ter a oportunidade de treinar e aprender com a experiência dela, observar os golpes, o modo de agir. Espero que eu tenha oportunidade de colocar em prática tudo isso que vou ver e de conquistar o meu espaço assim como ela conquistou o dela – ressaltou Rosamaria, convocada pela primeira vez para a seleção adulta para os Jogos Pan-Americanos de Toronto, em 2015.

– Com 16 anos é claro que eu queria estar na seleção adulta e disputar uma Olimpíada, mas na minha cabeça era impossível, não me parecia real. Com o passar dos anos vi que podia acontecer a qualquer momento, e hoje estou aqui, brigando por essa vaga e pela chance de representar o país assim como elas representaram – disse a oposta.

– Nós treinávamos nas quadras ao lado da adulta, e no fim, ou início dos nossos treinos, e também nos períodos de folga, ficávamos lá assistindo ao treinamento delas. A gente colocava uma cadeira e ficava observando. Lembro do frio na barriga quando o Zé (José Roberto Guimarães) vinha espiar os nossos treinos. Ficava nervosa só com a presença dele e em saber que ele estava lá, analisando tudo.

Faltam 90 dias para a estreia em Tóquio

A menos de três meses da estreia nos Jogos Olímpicos de Tóquio, contra a Coreia do Sul, as jogadoras da seleção brasileira iniciaram na segunda-feira, dia 26, mais uma semana de treinamento no Centro de Desenvolvimento do Voleibol (CDV), em Saquarema (RJ). Em busca do tricampeonato olímpico, o Brasil enfrentará na primeira fase da competição, além da Coreia do Sul, a República Dominicana, no dia 28 de julho; o Japão, no dia 30; a Sérvia no dia 1º de agosto; e o Quênia, no dia 3. Antes disso, no entanto, a equipe disputará a terceira edição da Liga das Nações entre os dias 25 de maio e 20 de junho, na cidade de Rimini, na Itália.

Veja também

Sub-18: Brasil se reabilita e supera a Eslováquia

A Seleção Brasileira sub-18 feminina conseguiu a segunda vitória no Mundial da categoria, …