Brasil
Home Liga das Nações Com nova formação, Brasil derrota a Holanda
Liga das Nações - 9 de junho de 2021

Com nova formação, Brasil derrota a Holanda

O Brasil conquistou a sua sexta vitória na Liga das Nações, nesta quarta-feira, sobre a Holanda, e se mantém vice-líder

Com nova dupla de ponteiros no time titular – Leal e Maurício Borges – e uma bela virada no terceiro set, quando perdia por 23 a 19, o Brasil derrotou a Holanda, do oposto Nimir Abdel-Aziz, maior pontuador da VNL,  por 3 sets a 0 – parciais de 25 -19, 25-22, 27-25 -, na tarde desta quarta-feira, em Rimini, na Itália, pela sétima rodada da fase classificatória da Liga das Nações de Vôlei 2021. O resultado manteve o time comandado pelo técnico Carlos Schwanke na vice-liderança, com 18 pontos – mesma pontuação da líder Polônia, que tem melhor set average.

O Brasil volta à quadra nesta quinta-feira, contra a Bulgária, às 13h (horário de Brasília), com transmissão pelo SporTV. Sexta-feira, o adversário é a rival Polônia, às 16h. Veja aqui a programação das transmissões dos jogos da Liga das Nações no SporTV.

Abdel-Aziz e Leal foram os maiores pontuadores do jogo, ambos com 20 pontos. Pelo Brasil, Wallace marcou 15 pontos, Maurício Souza 7, Flávio 7, Maurício Borges 3, Bruninho 3 e Alan 1.

O central Lucão e o ponteiro João Rafael chegaram ontem à Itália e se reintegraram ao grupo – retornaram para o Brasil o central Matheus Pinta e o oposto Felipe Roque, que lesionou o joelho durante os treinamentos em Rimini e está fora da VNL.

Lucão e João Rafael, no entanto, estão cumprindo a quarentena obrigatória de três dias imposta pelos protocolos sanitários da Liga das Nações e não puderam ser relacionados hoje. O central ainda terá cumprir mais três partidas de suspensão da FIVB. Durante a cerimônia de premiação do título da Copa do Mundo do Japão, em outubro de 2019, conquistado pelo Brasil, Lucão fez um gesto obsceno, que foi captado pelas câmeras, e levou um gancho da Federação Internacional.

Schwanke testou uma formação inédita até agora no Brasil, com Leal e Maurício Borges como ponteiros. O restante da equipe foi: Bruninho, Wallace, Flávio, Maurício Souza e Thales. Entraram: Lucarelli, Cachopa e Alan.

Maurício Borges mostrou a eficiência de sempre no fundo de quadra, mas teve dificuldade de virar as bolas no ataque e terminou o jogo com apenas 3 pontos. Leal foi destaque não só no ataque, mas também no saque. O Brasil só teve dificuldades no terceiro set, quando deixou a Holanda abrir 23 a 19 – numa boa sequência de saque de Abdel-Aziz. Depois foi a vez de Leal encaixar o serviço e só sair de lá no 24 a 24. A Holanda salvou dois match points, mas a Seleção Brasileira fechou o jogo num bloqueio de Flávio em cima de Nimir.

Veja também

Vedacit Guarulhos faz campanha contra o racismo

O confronto entre o campeão e o vice paulista masculino de vôlei acontece neste sábado, às…