Itália
Home Categorias de base Itália comprova bom momento na base e vence o Mundial
Categorias de base - Destaques - Internacional - 18 de julho de 2021

Itália comprova bom momento na base e vence o Mundial

Na final, Azzurra dominou a Sérvia para vencer por 3 sets a 0

A seleção feminina sub-20 da Itália é a nova campeã mundial da categoria. Neste domingo, em Roterdã (HOL), triunfo da Azzurra na final sobre a Sérvia por 3 sets a 0, parciais de 25-18, 25-20 e 25-23.

Na última edição, as italianas haviam terminado na segunda colocação, perdendo o título para o Japão, no México. Desta vez, foram dominantes do início ao fim da competição, vencida de forma invicta após oito jogos.

A atual geração, dirigida por Massimo Bellano, sempre se faz presente no pódio, com o título europeu em 2018, a prata no Mundial de 2019 e agora o ouro dois anos depois.

Na final, a boa distribuição da levantadora Gaia Guiducci ajudou a Itália a ter três jogadoras com dois dígitos de pontuação: a ponta Beatrice Gardini (12) e a oposto Giorgia Frosini e a ponteira Loveth Omoruyi (11 cada).

Guiducci, inclusive, foi eleita a melhor jogadora do Mundial, além de entrar na equipe ideal como melhor levantadora. O time ideal contou ainda com mais três jogadoras da Itália: Loveth Omoruyi (ponta), Emma Graziani (central), Martina Armini (líbero). Completaram a premiação a oposto russa Vita Akimova, a central sérvia Hena Kurtagic e a ponteira holandesa Julie Knollema.

– Não tenho palavras para descrever a emoção. Ser campeã do mundo é algo com que sonhamos há muito tempo. Ao longo de toda a competição, conseguimos manter viva a nossa fé. Desde que começamos a preparação para este campeonato, sabíamos que poderíamos atingir nosso objetivo. É um sonho que virou realidade! Este grupo de jogadoras merece este título. Há dois anos, perdemos por 3 a 2 na final, por isso estamos muito felizes por termos vencido agora – disse a MVP.

O terceiro lugar do Mundial ficou com a Rússia, que salvou seis match points para vencer a Holanda no tie-break, parciais de 16-25, 23-25, 25-22, 25-22 e 22-20. O Brasil, sem conseguir vencer rivais europeus na competição, terminou em sétimo lugar.

Veja também

CSV corrige prêmio dado para a Carol “errada”

A Confederação Sul-Americana de Vôlei (CSV) anunciou, na manhã desta segunda-feira, uma co…