Leal
Home Seleção Brasileira Leal conta os minutos para realizar sonho olímpico
Seleção Brasileira - Tóquio-2020 - 22 de julho de 2021

Leal conta os minutos para realizar sonho olímpico

Jogador viveu um longo processo de naturalização e permissão para defender o Brasil

Ao entrar na Ariake Arena, nesta sexta-feira, às 23h (de Brasília), Leal realizará o sonho de disputar uma Olimpíada. Do surgimento em Cuba em uma geração de craques no início da década passada, passando pela transferência para o Brasil para defender o Sada Cruzeiro e o cumprimento do período obrigatório de afastamento para se naturalizar, o ponteiro vê o projeto de vida prestes a se tornar realidade.

– Chegou o momento: Jogos Olímpicos. Aguardei isso por 12 anos. Minha carreira é repleta de prorrogações. A pandemia retardou por mais ano ano a minha espera e gerou ainda mais ansiedade. Mas aqui estamos. Como tudo na minha vida, demorou um pouco mais, porém tenho a satisfação de ir conseguindo atingir cada objetivo traçado. Tantos grandes atletas não tiveram a mesma oportunidade. Estar nos Jogos Olímpicos de Tóquio representa muito para mim, minha família e meus amigos verdadeiros – Leal.

O processo de naturalização do jogador terminou em 2015. Ele recebeu autorização da FIVB em abril de 2017 e como já havia jogado por Cuba, precisou cumprir uma nova quarentena de dois anos até poder ser convocado pelo Brasil.

– Por questões políticas Cuba boicotou dois jogos olímpicos consecutivos, eu ainda nem era nascido, porém consigo plenamente imaginar a frustração de gerações de atletas que não puderam ter essa experiência mágica. Não se deveria permitir que um atleta fosse privado de mostrar ao mundo, no maior palco de todos, o seu talento e colocar-se à prova com outros atletas formidáveis de nosso vasto mundo. Quero que eles tentem compartilhar um pouco comigo minha alegria. Brasileiros, torçam por nós, trabalhamos muito, sacrificamos muito, ficamos longe demais daqueles que amamos, porém é nosso sonho estar aqui e sinto um orgulho gigante de representar a bandeira brasileira – comentou.

Leal foi convocado pela primeira vez para a Seleção Brasileira em 2019, sendo o primeiro naturalizado na equipe nacional do país no vôlei masculino. Desde então, ele ajudou na conquista a Copa do Mundo, realizada no Japão, do Campeonato Sul-Americano, em 2019, além da vaga para as Olimpíadas, após vencer o Pré-Olímpico em Varna, na Bulgária, contra os donos da casa. A mais recente conquista foi o título da Liga das Nações, neste ano.

– Tenho convicção que o Leal é um dos atletas mais completos do voleibol mundial. Atleticamente fantástico, inteligente, e com uma capacidade de gerar soluções que poucas vezes vi. Só nos resta continuar aplaudindo e dando pequenas contribuições para estender ainda mais esse sucesso. A Olimpíada é a realização de um sonho pessoal que desfrutamos juntos. Nos sentimos ainda mais representados – disse Alessandro Lima, diretor da Pro Sports Brazil, que agencia o atleta.

Veja também

Polônia poupa Leon e perde um set para a Venezuela

O técnico Vital Heynen resolveu poupar Wilfredo Leon, o principal craque da Polônia, da pa…