Vôlei de praia
Home Praia Vôlei de praia brasileiro com meta ambiciosa no Japão
Praia - Tóquio-2020 - 23 de julho de 2021

Vôlei de praia brasileiro com meta ambiciosa no Japão

O vôlei de praia entrou no programa dos Jogos Olímpicos em 1996, em Atlanta, e, desde então, sempre que há uma disputa na quadra de areia as duplas brasileiras sobem ao pódio. Embaladas por essa tradição, as quatro parcerias do Brasil iniciam sua trajetória em Tóquio-2020 nesta sexta-feira, no Shiokaze Park.

O país soma o maior número de medalhas na história da competição: 13, sendo quatro delas de ouro. As mulheres foram responsáveis por 7 pódios, enquanto as duplas masculinas medalharam 6 vezes. Entre os esportes, é o quarta que mais trouxe medalhas para o Brasil na história olímpica, ao lado da natação, mesmo tendo participado de menos edições. À frente estão judô (22), vela (18) e atletismo (17).

– Estamos bem esperançosos de que faremos grandes apresentações nesta edição dos Jogos. A meta é chegar no pódio em ambos os gêneros e se possível, com mais de um time – afirmou o chefe de equipe do vôlei de praia, Pedro Paladino.

Líderes do ranking mundial, Ágatha e Duda chegaram a Tóquio embaladas por uma vitória no torneio de Gstaad do Circuito Mundial. Na decisão, enfrentaram Ana Patrícia e Rebecca, a outra dupla brasileira classificada para o torneio olímpico. Ágatha conquistou a medalha de prata na Rio-2016 ao lado de Bárbara.

Ágatha e Duda fazem seu primeiro jogo em Tóquio contra as argentinas Gallay e Pereyra, hoje, às 23h. Já Ana Patrícia e Rebecca jogam contra as quenianas Makokha e Khadambi no domingo às 23h.

– Estamos muito tranquilas, já sentimos o clima olímpico e tem sido bom. Fizemos uma boa fase final de treinamentos e chegamos bem preparadas para a competição – afirmou Rebecca.

No masculino, Alison, campeão olímpico nos Jogos Rio-2016 e prata em Londres-2012, disputa sua terceira edição do evento ao lado do novato Álvaro Filho. Eles estreiam contra os argentinos Azaad e Capogrosso, hoje, às 22h.

A outra dupla brasileira é formada por Evandro e Bruno Schmidt, parceiro de Alison na conquista da medalha de ouro nos Jogos no Brasil. O primeiro confronto dos brasileiros será contra os primos chilenos Marco e Esteban Grimalt, às 23h de sábado.

– Estou muito feliz. Depois de tudo isso que aconteceu com o mundo, esses Jogos estão sendo realizados, que são de suma importância para o esporte e para o mundo. Os Jogos Olímpicos são a união dos povos, e se eles se unem tudo de bom pode acontecer – afirmou Alison.

Veja também

Paulista masculino: saiba o que está em jogo na rodada final

A última rodada da fase de classificação do Campeonato Paulista masculino de vôlei, na pró…