Brasil
Home Seleção Brasileira Brasil bate a Colômbia no Sul-Americano
Seleção Brasileira - 2 de setembro de 2021

Brasil bate a Colômbia no Sul-Americano

O Brasil teve um pouco mais de dificuldade que na estreia contra o Peru, mas acabou derrotando a Colômbia por 3 sets a 0 – parciais de 25-20, 25-22, 25-21 -, na noite desta quinta-feira (02.09), no Ginásio Nilson Nelson, em Brasília (DF), pela segunda rodada do Campeonato Sul-Americano Masculino de Vôlei. O campeonato é importante porque soma pontos para o ranking mundial – que por sua vez define a colocação em campeonato importantes como Mundial e Olimpíada – e porque classifica os dois primeiros colocados para o Mundial de 2022.

Nesta sexta-feira, o Brasil enfrenta o Chile, às 19h. Antes, Peru e Argentina se enfrentam, às 16h30. Os dois jogos terão transmissão pelo SporTV 2. O Brasil folga no sábado e provavelmente vai decidir o título do Sul-Americano contra a Argentina, domingo, às 10h, com transmissão pelo SporTV e pela TV Globo. A sexta-feira terá 21 jogos de vôlei. Confira aqui a programação.

O Brasil começou com uma formação bem diferente do time que foi titular na partida anterior. Renan escalou a Seleção com:  Bruninho, Alan, Isac, Lucão, Lucarelli, Adriano e Thales. Contra o Peru, a equipe que começou jogando foi: Cachopa, Alan, Isac, Flávio, Vaccari, João Rafael e Maique. Entraram n decorrer do jogo nesta quinta-feira: o levantador Cachopa, o oposto Abouba, o central Flávio e o ponteiro Vaccari.

Lucarelli foi eleito o melhor em quadra e ficou com o Troféu Viva Vôlei Sky.  A Seleção teve dificuldade no início dos dois primeiros sets, quando deixou a Colômbia abrir três pontos. Chegou a ficar 4 a 1 na segunda parcial e 6 a 3 na segunda.

– Muito bom jogar, ainda não tinha entrado. O Adriano é um garoto que tem um futuro brilhante. A gente já sabia que hoje seria mais difícil, eles têm uma recepção muito boa e o oposto é muito bom também. Cometemos alguns erros, mas o importante foi a vitória. Agora é pensa no Chile – disse Lucarelli.

O capitão Bruninho analisou o novo momento da Seleção, com caras novas nesse novo ciclo olímpico:

– Voltando depois de duas semanas de folga, depois das olimpíadas, foi importante é a motivação que essa garotada está trazendo para nós. É a construção de um novo ciclo olímpico. Garotos jovens que têm muito potencial, muito talento. A gente está aqui para dar suporte, maturidade e fazê-los crescer. Esse é o papel de nós, mais velhos, mas experientes. Agora é tirar o máximo a responsabilidade para que eles possam se sentir o mais a vontade possível no grupo – disse o camisa 1 do Brasil.

Veja também

Lucão: “Não tenho perspectiva de largar a Seleção”

Aos 35 anos, Lucão iniciou a temporada 2021/2022 em nova casa: o Vôlei Renata. Como a prin…