Brasil
Home Seleção Brasileira Brasil vence o Chile e se classifica para o Mundial
Seleção Brasileira - 3 de setembro de 2021

Brasil vence o Chile e se classifica para o Mundial

O Brasil está matematicamente classificado para o Mundial do ano que vem, na Rússia

O Brasil derrotou o Chile por 3 sets a 0 – parciais de 25-22, 25-18, 25-19 -, na noite desta sexta-feira (03.09), no ginásio Nilson Nelson, em Brasília (DF), pela terceira rodada do Campeonato Sul-Americano Masculino de Vôlei e, com o resultado, garantiu matematicamente vaga no Mundial do ano que vem, na Rússia. Os dois primeiros colocados da competição se garantem no torneio de 2022. A Seleção Brasileira venceu o Peru e a Colômbia nas duas primeiras rodadas.

O próximo adversário do Brasil será a Argentina, domingo, às 10h, com transmissão pela TV Globo e pelo SporTV, valendo o título do Sul-Americano. O time do técnico Renan Dal Zotto folga neste sábado. Às 10h, a Argentina enfrenta o Chile e, na sequência, o jogam Peru e Colômbia. Além de valer o título, a partida de domingo contra os argentinos marca o encontro das duas seleções quase um mês depois do confronto que valeu a medalha de bronze nos Jogos de Tóquio-2020, que terminou com a vitória da equipe de Marcelo Mendez.

O Brasil tem 32 títulos sul-americanos. A Argentina venceu um, em 1964, edição que a seleção verde-amarela não disputou. Portanto, a equipe brasileira foi campeã em todos os Sul-Americanos que jogou.

Renan escalou o Brasil com: Bruninho, Alan, Lucão, Flávio, Lucarelli, Vaccari e Thales (líbero). Mas, quase todo o banco de reservas entrou no decorrer da partida: Cachopa, Abouba, João Rafael, Adriano, Isac e Maique .

Bruninho foi eleito o melhor em quadra, ficou com o Troféu Viva Vôlei e analisou a vitória sobre a Seleção Chilena:

– A gente começou os primeiro e segundo sets um pouco em banho-maria, demorando para deslanchar, talvez tenha faltado um pouco de agressividade e intensidade. Isso é algo que a gente tem de melhorar, começar sempre agressivo, principalmente no saque, primeiro fundamento do voleibol – disse o capitão.

O camisa 1 do Brasil falou sobre o confronto contra a Argentina, no domingo:

– Nada tira a frustração da Olimpíada, primeiro por não ter ido à final, depois de ter perdido o bronze para a Argentina. Mas, até mesmo pela rivalidade, a gente quer vencer. Estamos iniciando um novo ciclo, não tem essa coisa de revanche. Sul-Americano é outro campeonato. A Olimpíada passou, a cicatriz está aqui, agora é outro campeonato – completou Bruninho.

Veja também

Mundial feminino de clubes tem os seis classificados

O encerramento do Campeonato Sul-Americano feminino, em Brasília, na noite desta segunda-f…