Osasco brait
Home Destaques Brait: “Nosso time está fechado. Uma ajudando a outra”
Destaques - Estaduais - 19 de outubro de 2021

Brait: “Nosso time está fechado. Uma ajudando a outra”

Osasco venceu Barueri por 3 a 0 e conquistou o Campeonato Paulista

O Osasco São Cristóvão Saúde derrotou o Barueri e levantou o 16º troféu estadual de sua história. Na noite desta terça-feira (19.10), no ginásio José Correa, a equipe comandada pelo técnico Luizomar jogou com autoridade para fazer 3 sets a 0, parciais de 25/16, 25/17 e 25/17, em 1h21min, para fechar o playoff decisivo do Campeonato Paulista com placar de 2 a 0. Veja aqui os jogos de vôlei que serão transmitidos na próxima semana.

A festa foi intensa entre jogadoras, comissão técnica e os torcedores de Osasco que “invadiram” o ginásio José Correa. Camila Brait, veterana de 14 temporadas em Osasco, e a estreante Fabiana, comentaram a conquista e não esqueceram dos filhos.

– Estou muito feliz em voltar às quadras depois de um ano e meio parada e ajudar o time a conquistar esse título. Vou colocar a medalha no Asaf. Pena que ele não está aqui no ginásio, mas esse título é para o meu baby. E vamos fortes para a Superliga. Temos muito a evoluir e estamos no caminho certo – comentou a central Fabiana.

Camila Brait seguiu a mesma linha:

– Nós sabíamos que não seria um campeonato fácil, sem a Tandara. Mas treinamos e jogamos como um grupo. Nosso time está fechado, uma ajudando a outra. Demos todo o apoio para a Tifanny na saída e ela fez uma grande competição. Vamos com tudo para a Superliga para provar que grupo ganha campeonato”, disse a líbero, que também falou da filha.

– Vou levar a medalha para a Alice e vai ser a douradinha. Ela gosta de prata, até pediu essa na Olimpíada, mas hoje de manhã, me perguntou se eu ia ganhar medalha e eu disse que sim. E a de ouro!

Depois de levantar o troféu, a capitã Fabiola deixou transbordar a emoção.

– Estou tão feliz, tão emocionada de poder retornar e ser campeã paulista por Osasco novamente. Esse grupo é muito forte, muito dedicado. Essa vitória é de um grupo de atletas e de uma comissão técnica muito empenhada.

O técnico Luizomar concordou com sua capitã.

– Foi a vitória do trabalho, do grupo. A equipe técnica teve que se dividir nesse início de temporada. Um grupo ficou aqui trabalhando e outro seguiu para o Quênia. Não posso deixar de agradecer a minha comissão técnica e a Osasco pela oportunidade que me deu de disputar os Jogos Olímpicos. No nosso retorno, reunimos todo o grupo e conseguimos fizer um grande trabalho. Agora é esperar a volta da Tandara e de novo fazer uma grande Superliga.

Esta foi a 22ª final estadual para a equipa osasquense, a 11ª consecutiva. A série de 16 títulos começou em 2001 e se completa em 2021. Os demais anos de conquistas de Osasco são: 2002, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2008, 2012, 2013, 2014, 2015, 2016, 2017 e 2020.

Osasco São Cristóvão Saúde: Fabíola (3), Tifanny (17), Rachael Adams (8), Fabiana (5), Michelle (14), Carla (10) e a líbero Camila Brait. Técnico: Luizomar Moura. Entraram: Silvana, Keyla.

Barueri: Jackeline, Lorena (11), Glayce (7), Diana (6), Lorrayna (7), Karina (5) e a líbero Lays. Técnico: José Roberto Guimrães. Entraram: Karol (3), Vivian, Gabi, Paulina.

Veja também

Mundial de Clubes: venda física de ingressos em Betim

Faltam apenas sete dias para começar o Campeonato Mundial de clubes masculino. Anfitrião d…