Maurício Souza
Home Destaques Minas publica nota oficial sobre Maurício Souza
Destaques - Superliga - 25 de outubro de 2021

Minas publica nota oficial sobre Maurício Souza

Clube diz não aceitar manifestações homofóbicas e racistas

O Minas Tênis Clube postou, em suas rede sociais, na noite desta segunda-feira, um posicionamento sobre os questionamentos da torcida sobre Maurício Souza. Contratado para a temporada 2021/2022 do Fiat/Gerdau/Minas, o jogador fez publicações  homofóbicas. Em uma delas, ao comentar a imagem do novo Superman, filho de Clark Kent, dos HQs da DC Comics, que é bissexual, ele escreveu: “Ah, é só um desenho, não é nada demais. Vai nessa que vai ver onde vamos parar”.

O clube diz “não aceitar manifestações homofóbicas e racistas” e garante ter conversado com o atleta sobre isso.

“O Minas Tênis Clube está ciente do posicionamento público do atleta Maurício Souza, do Fiat/Gerdau/Minas. Todos os atletas federados à agremiação têm liberdade para se expressar livremente em suas redes sociais.

O Clube é apartidário, apolítico e preocupa-se com a inclusão, diversidade e demais causas sociais. Não aceitamos manifestações homofóbicas, racistas ou qualquer manifestação que fira a lei.

A agremiação salienta que as opiniões do jogador não representam as crenças da instituição sociodesportiva. O Minas Tênis Clube pondera que já conversou com o atleta e tem o orientado internamente sobre o assunto”.

A Independente, uma das torcidas do Minas, publicou na semana passada carta, em suas redes sociais, dizendo que irá “ignorar” Maurício Souza nos jogos, além de repudiar os posicionamentos do jogador. Confira a íntegra do comunicado:

1 – A Independente acredita que não compete aos torcedores de um esporte julgarem a vida particular ou opiniões pessoais de jogadores e jogadoras. Desde o início, esta torcida se interessa apenas pelo que os atletas apresentam dentro de quadra, tendo como missão fomentar e compartilhar o amor pelo voleibol do Minas Tênis Clube.

2 – Os devidos e reiterados comportamentos discriminatórios do central Maurício Souza já eram conhecidos tanto pelo clube quanto pelos patrocinadores. Mesmo assim, ao ser contratado, a Independente se propôs a manter com ele o mesmo respeito dado aos demais atletas: valorizamos o mérito esportivo e suas performances, ficando alheios às suas opiniões. Essa não foi uma decisão fácil. Temos LGBT´s e mulheres em nossa torcida e as opiniões eram divididas. Mas o bom senso prevaleceu. Mais uma vez repetimos: a vida fora da quadra de um jogador ou de uma jogadora não nos compete.

3 – Nas últimas semanas, contudo, o atleta repetiu posicionamentos homofóbicos e manifestações preconceituosas. A Independente não pode se calar. Homofobia é crime inafiançável no Brasil, passível de cadeia. No ano passado, 224 LGBTs foram assassinados no país, um dos mais violentos do mundo. É inaceitável que tenhamos que ver, calados, atos criminosos serem cometidos por um jogador que veste a nossa camisa como se fossem normais.

4 – Uma vez que o central foi contratado com a anuência do clube e patrocinadores, a Independente se manifesta de forma a repudiar os comportamentos e adotará a postura de invisibilizá-lo. Em reunião nesta terça-feira, dia 19, a comitiva da Independente decidiu que irá ignorar o atleta Maurício Souza nas redes sociais, jogos e manifestações. O apoio ao time, ao projeto e aos demais atletas permanecerá como sempre. O que homofóbicos querem é palco para reverberar seus preconceitos, e não será por meio de nós que isso ocorrerá. Quando um torcedor é discriminado, para nós, é como se todos fossem.

Veja também

Tifanny sobre Nia Reed: “Temos que tentar pará-la”

O Osasco/São Cristóvão Saúde recebe o Sesi Bauru nesta sexta-feira em um confronto direto …