Moska
Home Destaques Moska volta ao feminino para treinar o Sada
Destaques - Vaivém - 19 de outubro de 2021

Moska volta ao feminino para treinar o Sada

Técnico estava no time masculino do Azulim/Gabarito/Uberlândia

O técnico Pedro Moska está de casa nova. Depois de comandar a equipe do Azulim/Gabarito/Uberlândia no Campeonato Mineiro masculino, ele recebeu e aceitou  o convite para liderar o projeto feminino do Sada/Tambasa/Argos, na cidade de Contagem. Assim, voltará a comandar as mulheres, após um pequeno hiato. Na última edição da Superliga, Moska dirigiu o Curitiba, disputando as quartas de final.

– O desafio de voltar também a comandar um grupo masculino foi ótimo. Gosto de desafios e o trabalho estava sendo muito bem feito. Todos dentro do projeto estão com o mesmo objetivo de fazer o melhor que puderem. Minha saída, apesar de prematura, com certeza será muito bem substituída pelo meu auxiliar, Anderson. Agradeço a todos de Uberlândia, encabeçado pelo Manoel Honorato, pela oportunidade que me deram.

– Com relação ao convite Sada/Tambasa/Argos, encarei basicamente como uma convocação. Era praticamente impossível negar um convite do projeto mais vitorioso do país. Um projeto sério e sólido, que há anos revela muitos talentos. Meu desafio no feminino não será diferente. A responsabilidade é enorme em substituir o Gabriel, que
estava à frente desse projeto e fazendo um trabalho de excelência. Espero corresponder às expectativas, continuar revelando talentos também no feminino. E conseguir levar essa equipe feminina também pra Superliga A, para que possamos ter mais uma grande equipe na competição, assim como o masculino já é – disse Moska.

À frente do Sada/Tambasa/Argos, Pedro Moska terá a missão de disputar a Superliga C, em novembro, em busca de uma vaga na divisão de cima, que classifica suas duas melhores ranqueadas para a elite do vôlei nacional. Em Contagem, no entanto, além do acesso à Superliga A, o principal objetivo de Moska e sua comissão será revelar novos talentos para o vôlei feminino brasileiro.

Desde 2014, meninas com idade entre 7 e 17 anos têm o sonho de jogar voleibol fomentado pelas iniciativas apoiadas pelo grupo Sada. Os resultados foram tão positivos que um time de base foi montado para que elas pudessem se desenvolver de forma competitiva. E hoje as garotas que cresceram dentro dos projetos têm a oportunidade
de vestir a camisa do Sada/Tambasa/Argos.

Veja também

Mundial de Clubes: venda física de ingressos em Betim

Faltam apenas sete dias para começar o Campeonato Mundial de clubes masculino. Anfitrião d…